Pacote microeconômico é insuficiente para impulsionar produção, diz Dieese

Photo of Pacote microeconômico é insuficiente para impulsionar produção, diz Dieese
Facebook
VKontakte
share_fav

Departamento publica nota técnica sobre as medidas

Equipe econômica apresentou o pacote na última 5ª (15.dez)

Governo anunciou medidas microeconômicas em 15 de dezembro

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos criticou o pacote de medidas microeconômicas apresentadas pelo governo na última 5ª feira (15.dez). Em nota técnica, o Dieese diz que a mudança “não será capaz de impulsionar a atividade produtiva”.

As informações são do repórter Gabriel Hirabahasi e o texto é do Poder360. Receba a newsletter.

“Esperava-se do governo um conjunto de iniciativas que mobilizasse investimentos e retomasse o consumo interno, com o Estado assumindo papel de indutor da empreitada de tirar a economia da recessão”, diz o departamento em nota.

O estudo feito pela entidade critica todas as 10 medidas apresentadas pela equipe econômica de Michel Temer. Leia aqui a íntegra do documento.

newsletter

A equipe econômica do Planalto anunciou o pacote na última 5ª feira (15.dez). É uma tentativa de aumentar a produtividade das empresas e reduzir o desemprego.

O pacote inclui a desburocratização dos processos para abertura e fechamento de empresas, redução dos juros do cartão de crédito e ampliação da oferta de crédito.

AS CRÍTICAS
Segundo o Dieese, a maioria das medidas não são de todo ruins. Seriam, porém, insuficientes para estimular a economia. Leia aqui 1 resumo das críticas do departamento.

tabela-dieese-2-20dez2016

A proposta de 1 novo Refis, por exemplo, não é inteiramente criticada. “A medida pode aliviar a situação das empresas em dificuldades, mas não resolve o problema principal, principalmente das médias e pequenas, que é o acesso ao crédito com custos compatíveis com suas capacidades empresariais e de pagamento”, diz o documento.

O Dieese afirma que a renegociação de dívidas de empresas com o BNDES e mais acesso a crédito com o banco de fomento são “medidas importantes, mas sem a redução da Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) e diante da recessão, as empresas dificilmente farão novos investimentos”.

O governo prepara os projetos de lei e medidas provisórias para regulamentar as medidas do pacote microeconômico.

O Poder360 está no , YouTube, Twitter e Google+.

ver Blog do Fernando Rodrigues
#ministério da fazenda
#dieese