Janot age como chefe do abuso e da arbitrariedade, por Jeferson Miola

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Justiça

Ilustração - Aroeira

por Jeferson Miola

Na nota oficial de solidariedade a Deltan Dallagnol, aquele pastor fanático do ministério público que se auto-atribui poderes bíblicos, Rodrigo Janot demonstrou que mais se assemelha a um chefete do arbítrio do que a um procurador-geral da República.

Na manifestação, Janot não defendeu uma instituição do Estado brasileiro, mas uma corporação que se organiza a partir não da proteção e da defesa dos direitos fundamentais e dos interesses difusos da sociedade e do conjunto da cidadania, mas de uma estratégia de construção do poder corporativo próprio.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#furnas
#procuradores
#aécio
#abuso
#tucanos
#arbitrariedade