Admissão de que houve estupro real em ‘O Último Tango em Paris’ revolta Hollywood

Photo of Admissão de que houve estupro real em ‘O Último Tango em Paris’ revolta Hollywood
Facebook
VKontakte
share_fav

“Queria sua reação como menina, não como atriz. Não que Maria interpretasse sua humilhação e sua raiva, queria sentisse. Os gritos… ‘Não, não!’. Depois me odiaria para sempre”. Assim narra o cineasta italiano Bernardo Bertolucci as ambições artísticas por trás do estupro real planejado por ele mesmo e por seu executor, o ator Marlon Brando, no filme O Último Tango em Paris. A confissão foi recuperada por vários veículos de imprensa norte-americanos a partir de uma entrevista do diretor na Cinemateca francesa em 2013.

ver El País
#sexismo
#direitos mulher
#relações gênero
#machismo
#cinema europeu
#indústria cinematográfica
#agressões sexuais
#marlon brando
#bernardo bertolucci