99% dos carregadores falsificados para dispositivos Apple não passam em testes de segurança

Photo of 99% dos carregadores falsificados para dispositivos Apple não passam em testes de segurança
Facebook
VKontakte
share_fav
Apple carregadores falsificados

Quem tem produtos da Apple sabe o quanto eles têm um preço salgado para os padrões da maioria dos brasileiros. Isso em se tratando dos aparelhos em si, mas também em relação a cabos, adaptadores, carregadores, etc. Quanto a estes, por serem acessórios menores e aparentemente menos importantes, muitos acham que não há problema em comprá-los em lojas não-oficiais (ou até em camelôs).

Entretanto, alguns testes foram realizados e mostraram que 99% dos carregadores falsificados não são seguros o suficiente e podem trazer riscos aos usuários. Como conta a BBC, testes de segurança foram solicitados pela Trading Standards — instituição britânica responsável por normas comerciais — e realizados pela UL, empresa especializada em segurança.

No teste de isolamento, foi aplicada uma voltagem bem alta em carregadores comprados online em diferentes países, incluindo Austrália, China e Estados Unidos. De 400 unidades falsificadas, apenas 3(!) carregadores foram considerados como tendo isolamento o suficiente contra choques elétricos.

Produtos oficiais podem custar um pouco mais caro, mas produtos falsificados e de segunda mão são uma entidade desconhecida que poderia custar-lhe a sua casa ou até mesmo a sua vida, ou a vida de um ente querido.

Leon Livermore, diretor executivo da Trading Standards.

Estes testes não foram realizados por acaso; em outubro, a Apple processou uma empresa alegando que 90% dos produtos vendidos *na Amazon* como sendo da Maçã eram falsificados. A gigante de ecommerce reconheceu o erro e afirmou que tornaria seu objetivo principal a “luta” contra as falsificações.

Depois do ocorrido, a Trading Standards publicou um guia (em inglês) para ajudar os consumidores a reconhecer um carregador falsificado, apontando a necessidade de verificar o tamanho dos pinos e procurar por escritos de regulamentos, sinais de “atenção” e instruções de uso.

O diretor executivo da Citizens Advice, Gillian Guy, também aconselhou:

Procure por sinais de falsificação, como erros em marcas ou logotipos e verifique as escritas de segurança — todos os itens eléctricos genuínos fabricados na União Europeia devem ter uma marca CE neles.

Definitivamente, nunca é demais termos cuidados com tudo o que compramos e utilizamos pois, no fim, podemos pagar caro por isso.

[via MacRumors]

ver Mac Magazine
#eletrônicos
#amazon
#carregador
#falsificado
#falso
#fake
#carregadores
#falsificados
#falsos