Vice-presidente da Chapecoense diz que desistiu de viajar pouco antes do voo

Facebook
VKontakte
share_fav

O vice-presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, disse em entrevista à Fox Sports que desistiu de acompanhar a equipe pouco antes da viagem que vitimou 76 pessoas na Colômbia. A equipe catarinense estava a caminho de Medellín para disputar o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional.

"A gente costumava viajar com os atletas para dar apoio. Eu estava na relação para ir com eles, mas na última hora desisti. Ficamos poucos aqui, o resto de toda a nossa comissão estava lá. É uma tristeza muito grande saber que todos os nossos jogadores, nossos colegas, estavam no voo. A Chapecoense é motivo de alegria para toda a nossa região. O povo todo está triste. Estou agora no nosso estádio. Estão chegando as famílias dos jogadores, muita gente desmaiando. É muito triste, eu não sei nem o que falar".

O dirigente disse que uma equipe de médicos da Chapecoense está a caminho da Colômbia para apoiar os trabalhos e também conseguir informações mais rápidas sobre o estado de saúde dos sobreviventes. "Vamos fretar um avião até São Paulo para mandarmos nossos médicos para montar uma base na Colômbia. Acredito que a CBF também vá nos ajudar com um avião em São Paulo para que a nossa equipe vá para lá. As informações que eu tenho estou vendo pela televisão. Eu sei que tinham cinco ou seis pessoas no hospital, mas não sei como eles estão".

Um dos únicos representantes do clube na sede em Chapecó, Tozzo falou que ainda torce para que sejam encontrados mais sobreviventes. "A tristeza é muito grande. Os familiares chegam, querem saber notícias, nós não sabemos o que fazer. Mas Deus sabe o que faz, esperamos que possam encontrar mais sobreviventes. Eu não consigo falar, é muito difícil porque eram pessoas que estavam conosco todos os dias. Vamos tentar prestar todo o apoio possível às famílias".

ver El País
#transporte
#acidentes
#aviões
#linhas aéreas
#transporte aéreo
#empresas transporte
#acidentes aéreos
#acidente avião chapecoense