Lava Jato intermedia acordos de delatores com EUA para derrubar Petrobras

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Análise
Patricia Faermann
Para pesquisador Luiz Alberto Moniz Bandeira, a história repete 1964, quando uma fração das Forças Armadas colaborou com Estados Unidos, derrubando o governo constitucional do presidente João Goulart. O que está em risco agora, lembrou Moniz ao GGN, é o "desmantelamento" da economia brasileira
Jornal GGN - Pelo menos quatro testemunhas das audiências do processo contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, convocadas pelos procuradores da força-tarefa, evidenciaram a existência de acordos em andamento ou tentativas do governo norte-americano de se apoiar em delatores da Lava Jato para processar a Petrobras.
Para o historiador e cientista político Luiz Alberto Moniz Bandeira, os investigadores da Petrobras "seguramente têm consciência do que fazem". "E, ao que tudo indica, o desmantelamento das empresas brasileiras e a danificação da economia do país constituem o alvo oculto da Operação Lava Jato", afirmou, em entrevista ao GGN.
Moniz lembra que em anos recentes, em 2004, o presidente da Federação Nacional de Policiais Federais (FENAPEF), Francisco Garisto havia confirmado na Comissão de Segurança Pública da Câmara que a Polícia Federal recebia dinheiro da CIA e de outros órgãos dos Estados Unidos como a DEA (Drug Enforcement Administration), de combate ao narcotráfico, e do FBI (Federal Bureau Investigation).

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#patricia faermann
#contra
#fbi
#departamento de justiça
#norte-americana