Pai mata filho, até quando?, por Urariano Mota

Photo of Pai mata filho, até quando?, por Urariano Mota
Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Artigos

Pai mata filho, até quando? *

por Urariano Mota

As primeiras notícias informaram que “Um engenheiro matou a tiros o filho estudante universitário e cometeu suicídio. Alexandre José da Silva Neto, o pai, não aceitava a participação do filho Guilherme Silva Neto em protestos, como a ocupação da universidade, onde o jovem cursava matemática”. Depois, foi noticiado que Alexandre era possessivo e queria que o filho pensasse como ele. Então veio um mar de comentários bárbaros que denotam o nível da mente e moral da direita brasileira. Um promotor de São Paulo chegou a sentenciar que o pai matou apenas mais um vagabundo. Ponto? Não. A discussão ainda nem começou.

Quando o ex-presidente Lula, há seis anos, assinou um projeto de lei de combate às surras domésticas, houve uma tempestade de reação. Vimos então a extrema-direita ou conservadores de todo gênero, e alguns até podiam ser tomados como representantes do pensamento da educação pela porrada. Diziam:

“Não aceito interferência do Estado dentro da minha casa, na condução da educação dos meus filhos. Não vai ter juiz, desembargador ou presidente, que vai me dizer como educar meus filhos. Na minha opinião a lei mais forte é o direito dos pais de educarem seus filhos”.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#área do colunista
#ocupação das escolas
#pai
#acesso à educação
#bandeiras da esquerda
#crime contra a humanidade
#tirania
#foratemer