Os desafios das pesquisas eleitorais: polarização política e novas tecnologias

Photo of Os desafios das pesquisas eleitorais: polarização política e novas tecnologias
Facebook
VKontakte
share_fav

O caso não é bem esse, dizem especialistas ouvidos pelo EL PAÍS. Começando pelos EUA, a maior parte das pesquisas nacionais acertou ao apontar uma vitória de Hillary pelo voto popular. A diferença no pleito foi apertada, com apenas 200.000 votos a mais para ela, então, na verdade, qualquer resultado estaria dentro da margem de erro. Nas pesquisas Estaduais, que renderam a vitória para Trump, também não houve registro de equívocos grosseiros, com algumas exceções como nos Estados de Wisconsin e Michigan. “Dá para dizer que em algo como 95% dos casos, as pesquisas acertaram ou ficaram dentro da margem de erro em cada Estado. A verdade é que em momentos como esse a atenção ao erro é completamente desproporcional”, diz Maurício Moura, economista e diretor da consultoria Ideia Inteligência.

Seguir leyendo.

ver El País
#eleições eua 2016
#ibope
#eleições municipais
#eleições municipais 2016
#eleições brasil
#pesquisas eleitorais
#opinião pública
#eleições eua