Eduardo Fagnani: 'PEC 55 acaba com o Estado social de 1988'

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Direitos
Economista avalia que proposta do governo Temer levará o país a retroceder um século de conquistas sociais
Jornal GGN - A segunda data de votação da PEC 55 (antes PEC 241) no Senado será realizada no dia 13 de dezembro, mesmo dia que em 1968 a ditadura militar no Brasil baixava o AI-5, ato institucional que dava poderes extraordinários ao Presidente da República, suspendendo as garantias constitucionais da época. Um fato irônico identificado no artigo à seguir, da Carta Maior, que entrevistou Eduardo Fagnani, mais um economista contrário à proposta de emenda constitucional que propõe o congelamento de investimentos públicos por vinte anos.
Fagnani engrossa o coro dos que afirmam que a PEC viola direitos e garantias constitucionais. "Essa investida é o fundamento do projeto ultraliberal que há quarenta anos eles tentam implementar no Brasil. O golpe foi uma oportunidade para fazerem isso. Provavelmente, entre 2017 e 2018, nós estaremos vivendo o fim de um ciclo de conquistas sociais iniciado em 1988", alerta logo no início da entrevista.

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#pec 241
#constituição
#pec 55
#ai-5
#bem estar social
#eduardo fagnani