Por falta de localização, chineses detonam o FM17 no Steam

Facebook
VKontakte
share_fav

football-manager

Há muito tempo a série Football Manager tem sido aclamada por quem gosta do gênero, mas com o lançamento da edição deste ano preste a acontecer, um fenômeno tem acontecido no Steam: em sua página no serviço o simulador tem mostrado apenas 30% (das mais de mil) avaliações positivas.

Mas o que estaria acontecendo? Será que a Sports Interactive errou a mão? Pois para a alegria dos fãs, tudo não passa de uma forma de protesto por parte dos chineses, que ficaram indignados com a falta de localização para sua língua.

O problema começou quando a desenvolvedora anunciou que o Football Manager 2017 aceitaria traduções feitas pela comunidade, com a justificativa de que a equipe não tinha condições de traduzir o título para todos os mercados. Então, alguns jogadores encontraram uma mensagem publica por Miles Jacobson no Twitter, onde o diretor dizia que para o jogo ser traduzido para chinês, pelo menos 20 mil pessoas que pirateiam precisariam comprá-lo, o que não aconteceria. Veja só:

A divulgação dessa mensagem fez com que muitos ficassem revoltados, já que o SteamSpy mostra que a China é o quinto país que mais comprou o FM17, mas você reparou na data da publicação? Pois é, ela foi feita em 2011 e de acordo com Jacobson, os números divulgados pelo site estariam incorretos numa faixa de 60%, sem falar que ali não estão computadas as vendas físicas.

Além de dizer que ele e sua família foram ameaçados, o game designer afirmou que não quebrou nenhuma promessa, já que nunca garantiu que a tradução aconteceria. Segundo ele, as vendas no país não aumentaram em 20 mil cópias desde então e em contrapartida, a quantidade de textos presente na atual versão é muito superior a o que tínhamos naquela época.

Com o caso tendo começado a repercutir, a Sega decidiu tomar uma atitude e anunciou estar trabalhando para entregar uma tradução em chinês tradicional, com a possibilidade ainda de o chinês simplificado ser oferecido. A solução não é o que a maioria queria, mas de qualquer forma a empresa tomou uma atitude.

football-manager-2017

O caso infelizmente volta a mostrar o que de pior existe no mundo dos games, que são os jogadores que acham que podem ganhar as coisas no grito e embora eu ache que as pessoas devam ter o direito de protestar, será que isso está sendo feito da maneira correta? Será que alguém acha justo ameaçar um desenvolvedor e/ou tentar afastar consumidores de outros países que não seriam afetados por essa falta de localização?

Isso nos leva a outro problema, que é o sistema de avaliação do Steam. Embora a ideia da Valve tenha sido boa e sirva para termos uma melhor noção do que estamos comprando, o serviço está repleto de “análises” ridículas, muitas vezes com os autores falando coisas sem pé nem cabeça e claramente visando apenas tentar queimar o filme do jogo/estúdio. O pior de tudo é que tal situação parece longe de ser resolvida.

PS: o Football Manager 2017 infelizmente não será vendido no Brasil.

Fonte: PCGamesN.

The post Por falta de localização, chineses detonam o FM17 no Steam appeared first on Meio Bit.

ver Meio Bit
#sega
#football manager 2017
#sports interactive
#intolerância
#steam