Apple Music poderá ganhar uma boa redução de preço, mas ela dificilmente será aplicada no Brasil

Photo of Apple Music poderá ganhar uma boa redução de preço, mas ela dificilmente será aplicada no Brasil
Facebook
VKontakte
share_fav
Imagem oficial do Apple Music

O que a concorrência não faz: segundo fontes do Digital Music News próximas ao Apple Music, a Maçã estaria considerando uma redução significativa na mensalidade do seu serviço de streaming de músicas.

Nos Estados Unidos, os valores atuais são de US$10/mês para indivíduos, US$15/mês para famílias e US$5/mês para estudantes. Com a possível redução, prevista para ocorrer a partir de dezembro (antes do Natal), os valores passariam a ser respectivamente de US$8/mês (uma queda de 20%, neste caso), US$13/mês e US$5/mês.

Observem que o valor estudantil continuaria inalterado, e ele coincide com a mensalidade do serviço praticada pela Apple no Brasil para indivíduos. Mesmo com o dólar na cotação atual, é um preço justo e equiparado a concorrentes como o famoso Spotify — ou seja, não devemos esperar uma redução similar por aqui. Vale notar que o preço familiar por aqui também é excelente: US$8/mês.

Se a mudança ocorrer de fato — afinal, tudo depende de negociações em andamento —, assinantes atuais terão suas mensalidades automaticamente ajustadas para os novos valores. Todavia e obviamente, ninguém será ressarcido pelo pagamento de mensalidades maiores nos meses anteriores.

[via AppleInsider]

ver Mac Magazine
#rumores
#apple music
#streaming
#serviço
#preço
#usuários
#music
#álbuns
#assinatura
#catálogo
#faixas
#gravadoras
#mensalidade
#produtoras