Microsoft interrompe vendas da sua Band e diz que não haverá novo modelo neste ano — ou seja, adiós

Photo of Microsoft interrompe vendas da sua Band e diz que não haverá novo modelo neste ano — ou seja, adiós
Facebook
VKontakte
share_fav
Microsoft Band

Ao que tudo indica, hoje, 3 de outubro de 2016, será conhecido como o dia em que a Microsoft Band se juntará ao Kinect e aos smartphones Kin (caramba, desenterrei, hein?) no cemitério de produtos da gigante de Redmond aparentemente promissores que não foram pra frente.

Isso porque a versão atual do dispositivo vestível, a Band 2, foi descontinuada pela sua criadora e suas vendas foram interrompidas imediatamente na Microsoft Online Store; a empresa de tio Satya ainda declarou que não haverá outro modelo a se apresentar este ano.

Nós vendemos todo o estoque existente da Band 2 e não temos planos de lançar outro dispositivo Band neste ano. Continuamos dedicados a prestar suporte aos clientes da Band 2 através das Microsoft Stores e dos nossos canais de suporte, e continuaremos investindo na plataforma Microsoft Health, que é aberta para todos os parceiros de hardware e apps através dos dispositivos Windows, iOS e Android.

Ou seja: obviamente pegaria mal dizer com todas as letras, mas, efetivamente, a Microsoft Band está morta.

Microsoft Band

O que é uma pena — nós até publicamos um review ligeiramente elogioso da primeira geração da Band, se vocês não se lembram. Relata-se também que uma equipe de engenheiros da Microsoft estava tentando construir uma versão do Windows 10 específica para o gadget, expandindo significantemente suas capacidades; essa equipe foi desintegrada há alguns meses.

E, apesar de não ser um concorrente direto do Apple Watch, suas capacidades de rastreador de fitness eram bastante avançadas, e num mundo onde o relógio da Apple está mais focado que nunca em atletas e praticantes de atividades físicas, esta seria uma briga interessante — e benéfica para ambos os lados.

No fim das contas, nem as ações questionáveis (para não dizer “desesperadas”) por parte da Microsoft, como a que basicamente dava uma Band 2 na troca de um Apple Watch, conseguiram salvar sua tentativa mais “concreta” de construir um dispositivo vestível de sucesso.

[via Cult of Mac

ver Mac Magazine