Você sabia? Diretor Fábio Barreto rendeu indicação ao Oscar para o Brasil

Photo of Você sabia? Diretor Fábio Barreto rendeu indicação ao Oscar para o Brasil
Facebook
VKontakte
share_fav

O diretor Fábio Barreto, que faleceu nesta quinta-feira (21) após ter passado dez anos em coma, foi responsável pelo segundo filme brasileiro a ser indicado ao Oscar – “O Quatrilho”. Lançado em 1995, o longa quebrou um jejum de 33 anos – antes, o único filme nacional que foi indicado à estatueta foi “O Pagador de Promessas”, de Anselmo Duarte, em 1963.

Reprodução/Reprodução

A produção dirigida por Barreto concorreu ao prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira em 1996 e contava com Glória Pires, Patricia Pillar, Alexandre Paternost e Bruno Campos no elenco. Baseado no romance homônimo de José Clemente Pozetano, a trama se passa na década de 1910 e conta a história de dois casais de imigrantes italianos que decidem morar na mesma casa, no Rio Grande do Sul. Com o passar do tempo, um dos homens se apaixona pela esposa do outro e é correspondido. Os dois amantes, então, decidem fugir e recomeçar outra vida. E sabe o que é mais interessante? Esse enredo é baseado em uma história real!

Mesmo com uma trama emocionante e com um estilo cinematográfico clássico – que conquistou grande parte da crítica e do público – “O Quatrilho”, infelizmente, acabou perdendo a estatueta para o filme holândes “A Excêntrica Família de Antonia”. No entanto, a indicação consagrou a produção como um dos trabalhos mais importantes da Retomada – quando os filmes brasileiros voltaram a ser produzidos após o fechamento da Embrafilme pelo governo Collor, em 1990.

O Quatrilho

Mas o fato de não ter vencido o Oscar não significa que o longa de Fábio não recebeu outros prêmios importantes. No ano de seu lançamento, “O Quatrilho” venceu em três categorias do Festival de Havana: Melhor Atriz, com Glória Pires, Melhor Direção de Arte, com Paulo Flaksman, e Melhor Música, com Caetano Veloso e Jaques Morelenbaum, que foram responsáveis pela trilha sonora.

Já Fábio chegou a ser indicado para a categoria Tokyo Grand Prix (Grande Prêmio de Tokyo) do Tokyo International Film Festival, em 1996, mas, novamente, não chegou levar o prêmio para casa.

Glória Pires, nesta quinta-feira (21), prestou uma homenagem ao diretor. Em seu Instagram, a atriz compartilhou uma foto ao lado de Fábio e escreveu: “Finalmente, o repouso merecido. Querido guerreiro, descanse em paz!”.

#glória pires
#cinema nacional
#caetano veloso
#premiações
#filmes
#patrícia pillar
#cinema
#premiação
#luiz inácio lula da silva
#oscar
#cultura