Secretário da Previdência defende liberdade sindical em reunião do Brics

Facebook
VKontakte
share_fav

Em discurso na abertura da Reunião de Ministros do Trabalho e Emprego do Brics nesta 5ª feira (19.set.2019), o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, defendeu 1 sistema sindical com maior liberdade, representação e equilíbrio tanto para trabalhadores quanto para empresários.

Marinho discursou sobre a necessidade de 1 Estado menos burocrático e com maior segurança jurídica.“Convivemos com uma legislação de mais de 70 anos, que impede a liberdade sindical. Esse é 1 problema que reconhecemos e estamos debruçados sobre ele”, observou Marinho.


O Brics é o grupo formado pela África do Sul, Brasil, China, Índia e Rússia. O governo brasileiro criou o Gaet (Grupo de Altos Estudos do Trabalho) para discutir, entre outros temas, a liberdade sindical dessas nações. Marinho explica que o debate é para que os países “tenham 1 sistema com normas mais claras e com mais representação para o equilíbrio na relação entre quem emprega e quem trabalha”.

Troca de experiências

Para Marinho, os países integrantes do Brics, devem lidar com a mesma situação que o Brasil: vencer com Justiça, igualdade, capacidade e resiliência as dificuldades do mercado de trabalho. Ele destacou a importância dessa troca de experiência entre as nações. “Podemos copiar e aprender o que tem feito de bom e exitoso e não repetir erros que cometemos. É uma troca de energia positiva”, observou.

Burocracia: 1 problema comum

Marinho também mencionou que a liberdade sindical faz parte de 1 processo para tornar o Estado menos burocrático para facilitar os empregadores, além de trazer mais segurança para os trabalhadores.

Precisamos que outras sociedades conheçam a extraordinária potência que vem se desenvolvendo em nosso país. É fundamental manter relações com países que nos complementam. Para isso, é necessário a implantação de abertura comercial que o Brasil empreende desde o início deste governo”, reforçou o secretário da Previdência.

ver Blog do Fernando Rodrigues
#países
#burocracia
#sindicatos
#governo
#brics
#diplomacia
#economia
#internacional