NY Times e The Guardian intensificam transição digital; LA Times patina

Facebook
VKontakte
share_fav

Os jornais New York Times e The Guardian divulgaram seus balanços financeiros nessa 4ª feira (7.ago.2019) e o destaque ficou para a transição do impresso para o digital. Em meio à decadência do jornal físico, as duas maiores publicações dos Estados Unidos e do Reino Unido, respectivamente, mostram que há vida fora das bancas de jornais.


No 2º trimestre, o periódico novaiorquino ultrapassou os 3,7 milhões de assinantes digitais, o que representa 80,4% dos assinantes totais da empresa. Destes, 2,99 milhões são exclusivos para a aba de notícias do site –o restante assina a página de culinária ou as palavras cruzadas.

No total, somando impresso e digital, o New York Times fechou o trimestre com 4,7 milhões de assinantes. O objetivo do jornal de Nova York é ter 10 milhões de assinantes digitais até o fim de 2025.

Por outro lado, o lucro trimestral da empresa apresentou uma queda de 5,2%, de US$ 40 milhões para US$ 37,9 milhões. Já a receita cresceu 5,2% e fechou em US$ 436,3 milhões. No mesmo período do ano passado, o faturamento foi de US$ 414,5 milhões.

Somente com assinaturas digitais, a receita foi de US$ 112,6 milhões, valor 14% maior que os US$ 98,7 milhões do 2º trimestre de 2018

Guardian on-line

O jornal The Guardian fechou o ano financeiro –de julho de 2018 a junho de 2019– com £ 224,5 milhões (US$ 272,6 milhões) de receita. Esse número é 3,5% maior que os £ 217 milhões (US$ 263,5 milhões) referentes ao ano financeiro de 2017-2018.

Além disso, a empresa informou que 56% dessa receita é oriunda de meios digitais, principalmente de publicidade. O Guardian não tem assinaturas digitais, apenas uma versão sem propaganda e uma assinatura da revista semanal.

O Guardian News & Media, subsidiária responsável pelo site do jornal, teve 1 lucro de £ 800 mil (US$ 971,5 mil). Foi a 1ª vez em anos que o periódico britânico registrou ganhos em 1 ano financeiro. O Guardian enfrentou problemas na transição digital e ainda hoje oferece 1 sistema de doações em sua versão on-line.

LA Times preocupa

O Los Angeles Times divulgou seu relatório do 2º trimestre nesta 5ª feira (8.ago.2019) e o resultado foi na contramão do esperado pelo mercado. Ao contrário do xará nova iorquino e da publicação inglesa, o jornal da Califórnia está longe de concluir sua transição digital.

O periódico abriu o ano com “apenas” 150 mil assinantes digitais e meta para 2019 era encerrar os 12 meses dobrando esse número. Contudo, os 300 mil assinantes almejados pelo Los Angeles Times parecem uma realidade distante.

De janeiro a junho, o LA Times adicionou somente 19 mil novos assinantes, apenas 12,7% da meta estabelecida para o ano. Para agradar os investidores e afastar 1 futuro nebuloso, o jornal de Los Angeles precisa adicionar 131 mil assinantes no 2º semestre.

ver Blog do Fernando Rodrigues
#lucro
#mídia
#new york times
#jornais
#the guardian
#digital
#assinaturas
#receita
#impresso
#publicidade
#los angeles times
#assinantes digitais