Após pedido do TCU, Cintra se diz ‘surpreso’ com suspeitas sobre a Receita

Facebook
VKontakte
share_fav

O secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, disse neste sábado (3.ago.2019) em sua conta no Twitter estar “surpreso com as suspeitas lançadas contra” o Fisco.


A declaração foi feita após o ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) Bruno Dantas determinar que a Receita detalhe em até 15 dias todos os procedimentos abertos nos últimos 5 anos contra autoridades do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, bem como de seus cônjuges e dependentes.

“Acabo receber pedido de enorme volume de informações à Receita Federal, agora vindo do TCU. Repito o que disse ainda hoje em relação ao STF: estou surpreso com as suspeitas lançadas contra a RFB, instituição que sempre buscou lisura e impessoalidade em suas ações”, disse o secretário.

O pedido de Dantas se deu 1 dia após o ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinar a suspensão imediata de investigações da Receita envolvendo 133 contribuintes. As apurações envolviam integrantes do Supremo, inclusive as mulheres dos ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes.

Também veio 1 dia após reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo –feita em parceria com o site The Intercept, que teve acesso ao arquivo de mensagens de autoridades relacionadas à Lava Jato– apontar que o procurador Deltan Dallagnol incentivou outros procuradores de Brasília e Curitiba a investigar sigilosamente ministros do Supremo.

Segundo o TCU, o objetivo da solicitação é apurar indícios de irregularidades praticadas na Receita Federal com 1 possível desvio de finalidade de agentes envolvidos, com dispêndio de recursos públicos.

Mais cedo, Cintra já havia dito pelo Twitter que a decisão do STF “obviamente será cumprida”. “A instituição tem mais de 25 mil servidores pautados pela lisura e impessoalidade. Casos isolados de desvio de finalidade sempre tiveram, e continuarão tendo, apuração rigorosa e punição exemplar.”

ver Blog do Fernando Rodrigues
#receita federal
#tcu
#tribunal de contas da união
#bruno dantas
#marcos cintra
#justiça
#stf