Maia: se placar for bom, Previdência passa na Câmara antes do recesso

Facebook
VKontakte
share_fav

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse neste sábado (6.jul.2019) que a conclusão da votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara antes do recesso dependerá do placar que a matéria receberá em 1º turno. “Se o resultado for o que está se projetando –uma vitória contundente– aí você tem mais respaldo político para pensar [no 2º turno na sequência], disse Maia.

“Não se pode tratar do 2º passo sem entender qual será o resultado do plenário”, disse. Questionado se o placar pode afetar a ideia de fazer a votação em 2º turno já antes do recesso, Maia disse: “Pode ser que sim”.

“Depende do resultado do 1º turno. Mas eu estou confiante, acho que o resultado do 1º turno, do meu ponto de vista, vai surpreender a todos”, afirmou


Maia não revelou o placar que estima para a votação. “Eu acho que ficar falando de número não é bom. A gente tem nossa conta, tem outras projeções”, disse.

Por ser uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição), a reforma da Previdência precisa ser aprovada por ao menos 308 deputados em duas votações realizadas separadamente, ou seja, em 2 turnos.

É possível que uma PEC seja votada em 2 turnos no mesmo dia, desde que seja votada uma “quebra de interstício”, ou seja, a redução do tempo de intervalo previsto.

O presidente da Câmara se reuniu neste sábado na residência oficial da presidência da Câmara com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, o secretário especial da Previdência, Rogério Marinho, e o líder do PP na Câmara, Arthur Lira (PB).

Na sequência, Maia deixou a residência para acompanhar seu filho em uma comemoração de festa junina.

ver Blog do Fernando Rodrigues
#rogério marinho
#arthur lira
#câmara
#congresso
#votação
#rodrigo maia
#reforma da previdência
#previdência
#luiz eduardo ramos