X-Men: Fênix Negra é o adeus amargo antes da nova fase dos Mutantes na Marvel | Crítica

Photo of X-Men: Fênix Negra é o adeus amargo antes da nova fase dos Mutantes na Marvel | Crítica
Facebook
VKontakte
share_fav

Fechem as cortinas, pois uma grande era está prestes a ser finalizada. Embora a Fox ainda tenha em suas mãos mais um filme com “X-Men” no nome, X-Men: Fênix Negra fecha um grandioso ciclo que começou nos anos 2000. Passou por um reboot, criou um dos maiores ícones do cinema, com o Wolverine de Hugh Jackan e praticamente abriu caminho para o que vemos a Marvel fazer hoje.

Porém a Fox decidiu, talvez forçadamente após ser vendida para a Disney, que seu último filme com os X-Men seria uma releitura de uma história que eles já contaram no cinema. Contudo, se há uma história dos X-Men que sempre arrepia os fãs é a da Fênix Negra. Ver Jean Grey sofrer com tamanho poder nunca é legal, e ao mesmo tempo também é. Mas a nova leitura consegue ter seus grandes momentos, embora se prenda em suas próprias amarras que, muitas vezes, destroem toda a imersão.

Uma nova Fênix Negra

O final de X-Men: Apocalipse já havia dado a entender que teríamos um bom foco em Jean Grey novamente. E é o que ocorre no novo filme. Aproveitando da imagem de Sophie Turner, uma das estrelas de Game of Thrones, a Fox criou uma nova Fênix. Sophie Turner parece até mesmo a atriz certa para o papel certo, mas na hora errada. Afinal, nada do que for construído aqui será utilizado no futuro da Marvel. Logo, a atriz que deu vida a esta nova Jean, o fez em dois filmes e nada mais.

Contudo, seu trabalho foi bem interessante. Em uma gangorra de emoções, ela entrega uma interpretação marcante, que se mistura com a trilha sonora pesada de Hans Zimmer. Assim, Sophie, ao lado de McAvoy, se tornam facilmente o destaque do filme.

Mas vejo que o filme não faz jus a história de McAvoy e Fassbender como a dupla mais importante dos filmes dos X-Men. Os dois atores tiveram a dura tarefa de substituir dois monstros do cinema na nova fase dos Mutantes e o fizeram com maestria. Sobretudo por conta do filme X-Men: Dias de um Futuro Esquecido ter sido excelente. Porém sinto que ambos os personagens poderiam ter momentos mais interessantes no novo filme. Xavier até tem grandes cenas, principalmente de lutas, o que é diferente demais, uma vez que ele não anda e não é ágil. Mas Magneto é muito coadjuvante desta vez. Poxa, é o final de uma grande saga, dê mais tempo e importância para o homem.

X-Men: Fênix Negra – Cenas de tirar o fôlego e outras nem tanto

A parte visual de X-Men: Fênix Negra é excelente. Jean sofrendo com o tamanho poder que há dentro de si, mostrando na pele da personagem que algo quer explodir e ecoar ficou bem legal. Como um todo os efeitos especiais do longa são muito bons. Sobretudo nas cenas de destruição através da telepatia, já que este filme gira MUITO em torno destes poderes. Mas há momentos que me incomodaram demais e parece um desperdício, que é quando a Storm usa seus raios elétricos. Parece uma animação de Smallville na 1ª temporada. Difícil de engolir.

Agora, é interessante demais a quantidade de embates entre mutantes que tanto gostamos. São várias lutas inesperadas até então, o que cria um sentimento de que vai dar tudo errado. Mesmo assim, por várias vezes ficou o sentimento de que tudo bem, ninguém liga para determinados personagens. E isso é grave em um filme do gênero. Fora que ao sabermos que a Fox foi comprada pela Disney e que a Marvel vai recomeçar os X-Men, parece que nada tem tanta importância assim mais nesta história de X-Men: Fênix Negra.

Os Dois Maiores Erros de X-Men: Fênix Negra

X-Men: Fênix Negra é um filme que me fez viajar em uma estrada esburacada. Quando tudo parecia um tapete, vinha um buraco enorme e me tirava do caminho da diversão. O primeiro erro é a falta de carisma dos vilões. Jessica Chastain, uma atriz de grandes recursos, foi utilizada muitas vezes nos trailers do novo filme. Ela tem realmente grande importância na história, mas seu personagem é fraco, extremamente fraco. Sobretudo pelas suas frases prontas de vilão sem graça. Por muitas vezes eu olhava e pensava: que desperdício e que roteiro tenebroso.

Por fim, o segundo erro é o roteiro ficar tão preso as amarras (Mística cof cof cof) que a Fox criou desde X-Men: Dias de um Futuro Esquecido. Embora o trailer já mostre muito das motivações de diversos personagens e mortes, há diálogos e frases de efeitos forçados demais. O que deveria emocionar ou trazer aquela empolgação, muitas vezes transforma a cena em algo quase patético.

Conclusão

X-Men: Fênix Negra

X-Men: Fênix Negra não é ruim. Mas também está longe de ser algo realmente bom. É um filme que me deixou bem apreensivo em muitos momentos, e esperançoso de ver cenas memoráveis. Mas o que eu encontrei foi uma mistura de cenas muito bem-feitas com outras sem inspirações. A falta de vilões realmente bons acaba atrapalhando muito a diversão e a imersão. Às vezes até sinto que os filmes de super-heróis vão sofrer daqui para frente, algo como um período pós-Thanos. Afinal, quase nada parece tão abominável quanto ele no cinema desde Vingadores 3. Mas os X-Men são responsáveis por grandes histórias nos quadrinhos, que foram mal adaptadas nos últimos longas.

Assim, os fãs dos X-Men se despedem da Fox e aguardam ansiosamente por novidades. Mas tudo isso deve demorar bastante. Afinal Hugh Jackman, Patrick Stewart, McAvoy, Fassbender e muitos outros ainda estão muito frescos em nossa memória.

O post X-Men: Fênix Negra é o adeus amargo antes da nova fase dos Mutantes na Marvel | Crítica apareceu primeiro em Combo Infinito.

ver Combo Infinito
#destaque
#logan
#críticas
#marvel
#x-men
#xavier
#filmes
#vingadores
#todas
#quarteto-fantastico
#x-men-fenix-negra
#quarteto
#gambit
#cinema
#wolverine
#disney
#fox
#fantastic-4
#vingadores-e-x-men
#jean-grey
#novo-filme-x-men
#trailer-x-men-fenix-negra
#x-men-dar-fenix
#x-men-trailer
#assistir-logan
#assistir-wolverine
#assistir-x-men
#assistir-x-men-origens
#baixar-logan
#novo-x-men
#torrent-logan
#wolverine-origins
#x-men-confronto-final
#x-men-fenix-negra-trailer
#x-men-marvel