STJD determina que CBF não homologue resultado de Botafogo e Palmeiras

Facebook
VKontakte
share_fav

O time carioca reclama que o árbitro Paulo Roberto Alves Junior não poderia ter usado o VAR, o árbitro de vídeo, no lance de pênalti que originou o gol da vitória do Palmeiras por 1 a 0. A queixa do clube não é pela marcação, mas sim por entender que a partida já havia sido reiniciada quando foi interrompida para a revisão da jogada. O procedimento é irregular, segundo a cartilha do VAR escrita pela Fifa

ver Jornal do Comércio
#campeonato brasileiro