Centrão ficou dividido na votação sobre saída do Coaf do Ministério da Justiça

Facebook
VKontakte
share_fav

Os partidos do Centrão ficaram divididos na votação que retirou o Coaf do Ministério da Justiça na noite desta 5ª feira (22.mai.2019). Parte das siglas deu larga vantagem dos votos contra o governo, como o Solidariedade (78,6%) e o PP (69,2%), mas na outra ponta o PSD entregou maioria (83,3%) a favor do pedido de Sergio Moro.

Entre os partidos que compõem o Centrão, o PRB e MDB também foram contra o governo. O PTB entregou 4 votos para cada lado.

A Câmara decidiu por 228 votos a 210 que o Coaf sairá da pasta da Justiça e irá para a Economia –como era a estrutura anterior a adotada pelo governo de Jair Bolsonaro. A decisão ainda depende do aval do Senado.

Eis fotos da sessão, registradas pelo repórter fotográfico do Poder360 Sérgio Lima:

A expectativa do Centrão era impor uma grande derrota ao governo, mas a votação apertada decepcionou os líderes partidários que compõem o grupo.

Ao lado do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o Centrão tem trabalhado para dar protagonismo à Câmara nas pautas econômicas e de grande relevância. Na tarde desta 5ª conseguiram a aprovação da reforma tributária à revelia do governo, que nem sequer apresentou sua proposta.

O único partido a entregar todos os votos da bancada a favor de Moro foi o Novo. O PSL entregou 98,1% por conta de 1 deputado que não participou da votação.

Leia a proporção completa abaixo –o voto “sim” representa os deputados favoráveis ao Coaf no Ministério da Justiça e os “não” aos que queriam a ida para a Economia:

Leia como votou cada deputado votou na decisão sobre o Coaf:

ver Blog do Fernando Rodrigues
#deputados
#coaf
#centrão
#câmara
#congresso