Desenvolvedores de apps de controle parental respondem à Apple

Photo of Desenvolvedores de apps de controle parental respondem à Apple
Facebook
VKontakte
share_fav

No mundo da tecnologia, nem mesmo as polêmica têm tempo a perder. Na última segunda-feira, divulgamos que a Apple foi acusada de remover aplicativos de controle parental para, supostamente, “beneficiar” seu recurso nativo do iOS, o Tempo de Uso (Screen Time).

A Maçã retrucou as acusações, explicando que, na verdade, estava inibindo o uso da tecnologia Mobile Device Management nesses apps, capaz de fornecer controle e acesso às informações sensíveis de um dispositivo. Contudo, uma série de empresas por trás dos aplicativos removidos/restringidos defrontaram a gigante de Cupertino, como divulgou o MacRumors.

A reação

Desenvolvedores de apps como Qustodio, Kidslox, OurPact e Mobicip se pronunciaram sobre a polêmica e ecoaram a opinião do ex-executivo da Apple, Tony Fadell, que responsabilizou a Maçã por não ter desenvolvido uma API1 específica para aplicativos de controle parental, fazendo com que os desenvolvedores recorressem ao MDM como alternativa.

A OurPact, mais precisamente, disse que a postura da Apple foi enganosa e explicou que a própria Maçã divulga os benefícios de segurança do MDM. A empresa afirmou, ainda, que a Apple é responsável pelo envio de certificados e restrições sobre a tecnologia em dispositivos de usuários.

As respostas

Veremos, abaixo, o que outros desenvolvedores disseram sobre o problema:

Eduardo Cru, cofundador da Qustodio:

Se a segurança é uma grande preocupação para a Apple, por que não compartilhar as APIs usadas no seu serviço concorrente Screen Time e tornar o ambiente mais seguro e aberto para todos?

Viktor Yevpak, cofundador da Kidslox:

Em última análise, tornar pública a API do Screen Time é a solução para essa questão que comprovaria verdadeiramente o compromisso da Apple com a segurança e o bem-estar das crianças. Isso permitiria que desenvolvedores terceiros, como nós, criassem produtos eficazes que dessem opções genuínas aos usuários, ao mesmo tempo em que cumprissem os padrões de autoconfiguração da Apple.

OurPact:

Se a Apple realmente acredita que os pais devem ter ferramentas para gerenciar o uso de dispositivos de seus filhos e estão comprometidos em fornecer um ecossistema de aplicativos competitivo e inovador, então eles vão fornecer APIs abertas para os desenvolvedores utilizarem.

Suren Ramasubbu, cofundador da Mobicip:

Sabendo que os aplicativos de controle parental que usam o MDM existem há anos, não seria uma opção melhor para a Apple oferecer suporte a uma API antes de puxar a tomada?

· • ·

Como informamos, a Apple argumentou que apoia todos os desenvolvedores equanimemente, mesmo que determinados aplicativos concorram com recursos nativos do iOS. Contudo, não deixa de ser curioso que a remoção de determinados aplicativos da App Store tenham ocorrido logo após a estreia do recurso Tempo de Uso, lançado com o iOS 12.

Certamente não chegamos ao fim dessa história. Além de cartas, a Apple tem que lutar contra queixas abertas pela Kidslox e a Qustodio (além da Kaspersky) em órgãos antitruste da União Europeia. De acordo com essas empresas, as mudanças provocadas pela Maçã tiveram um impacto negativo nos seus negócios.

Toma lá, dá cá…

ver Mac Magazine
#ios
#recurso
#api
#controle parental
#ferramenta
#segurança
#software
#apple
#destaques
#tempo de uso
#screen time
#mobile device management
#kidslox
#mcm
#mobicip
#ourpact
#qustodio