Foxconn estaria investindo pesado em telas microLED para futuros iPhones

Photo of Foxconn estaria investindo pesado em telas microLED para futuros iPhones
Facebook
VKontakte
share_fav

A tecnologia microLED está no radar da Apple, e não podemos nem dizer que se trata de algo novo. Antes de entrarmos nos detalhes, é bom explicarmos o que é o microLED.

O que é o microLED?

O microLED é uma tecnologia que consiste em matrizes de LEDs1 microscópicos que formam os elementos de pixels individuais. Diferentemente da tecnologia OLED2, o microLED é baseado na tecnologia convencional GaN LED, que oferece um brilho total muito maior do que o produzido pelo OLED (até 30x mais), além de ter uma maior eficiência em termos de lux/W.

De forma resumida, além de um maior brilho, o microLED tem uma vida útil maior e é uma tecnologia menos suscetível a burn-in ou à perda de luminosidade com o tempo.

Por que não estamos vendo smartphones e outros aparelhos com essa tecnologia, então? A resposta é simples: produzir uma tela microLED ainda é muito caro. Isso, porém, poderá mudar.

O interesse da Apple

Em 2014, por exemplo, a Maçã adquiriu a LuxVue, uma empresa especializada em displays microLED de baixa potência. Anos depois, surgiu o rumor de que a Apple estaria fabricado suas próprias telas microLED para serem utilizadas no Apple Watch, e um tempo depois a Maçã chegou a visitar fabricantes de telas microLED em Taiwan.

Agora, a Foxconn — grande parceira da Apple na fabricação/montagem de diversos produtos — parece interessada em entrar na jogada, o que sem dúvida poderia beneficiar bastante a Apple.

Segundo o DigiTimes — que cita uma matéria do jornal Economic Daily News —, a gigante asiática estaria expandindo seus investimentos na tecnologia microLED a fim de garantir para si os pedidos dessas telas feitos pela Apple para futuros iPhones. Três subsidiárias da Foxconn (Advanced Optoelectronic Technology, Epileds Technologies e Marketech International) estariam desenvolvendo e aumentando suas capacidades relacionadas à produção de telas microLED.

Falando especificamente da AOT, a matéria cita que ela estaria desenvolvendo painéis microLED para diversos dispositivos, incluindo monitores, notebooks, aparelhos de jogos, consoles de carros e mais. A Epileds, por sua vez, seria uma das poucas empresas de Taiwan proficientes na produção de chips miniLED RGB — a tecnologia RGB é essencial para o desenvolvimento do microLED. Já a Marketech anunciou que fechou um acordo colaborativo com o Imec (centro nanoeletrônico belga) para o desenvolvimento de equipamentos de testes para a fabricação de painéis microLED.

Aparentemente o cenário está se formando para vermos Apple Watches, iPhones — e, quem sabe, alguns produtos com telas maiores (como notebooks) — sendo lançados com telas microLED num futuro não muito distante.

via 9to5Mac

ver Mac Magazine
#rumores
#tela
#oled
#painel
#telas
#foxconn
#digitimes
#rgb
#economic daily news
#tecnologia
#microled
#apple
#advanced optoelectronic technology
#epileds technologies
#imec
#marketech international
#miniled
#painéis