Apple fatura US$58 bilhões no seu segundo trimestre fiscal de 2019 [atualizado]

Photo of Apple fatura US$58 bilhões no seu segundo trimestre fiscal de 2019 [atualizado]
Facebook
VKontakte
share_fav

A Apple acaba de divulgar os resultados financeiros referentes ao seu segundo trimestre fiscal de 2019, finalizado no último dia 30 de março.

A companhia já previa uma queda anual nos números, e ela se confirmou: tivemos um faturamento de US$58 bilhões, lucro líquido de US$11,6 bilhões e ganhos por ação diluída de US$2,46. Os resultados comparam-se, respectivamente, a US$61,1 bilhões (portanto, uma queda de 5%), US$13,8 bilhões (queda de 16%) e US$2,73 (queda de 10%) no segundo trimestre fiscal de 2018.

A margem bruta no período foi de 37,6%, e as vendas internacionais da Apple compreenderam 61% de toda a receita trimestral.

A divisão do faturamento por segmento ficou da seguinte forma:

  • iPhone: US$31,1 bilhões (-17,3%)
  • Mac: US$5,5 bilhões (-4,5%)
  • iPad: US$4,9 bilhões (+21,5%)
  • Vestíveis, Casa e Acessórios: US$5,2 bilhões (+30%)
  • Serviços: US$11,5 bilhões (+16%)

Eis a declaração do diretor executivo (CEO) Tim Cook:

Nossos resultados do trimestre de março demonstram a força contínua da nossa base instalada, com mais de 1,4 bilhão de dispositivos ativos, enquanto registramos um novo recorde histórico para Serviços, e o momento forte da nossa categoria de Vestíveis, Casa e Acessórios, que definiu um novo recorde em março. Nós atingimos o maior crescimento no iPad em seis anos, e estamos mais empolgados do que nunca pela nossa futura linha de hardwares, softwares e serviços inovadores. Mal podemos esperar para compartilhar mais com desenvolvedores e consumidores na 30ª Worldwide Developers Conference da Apple, em junho.

E a do diretor financeiro (CFO) Luca Maestri:

Nós geramos um fluxo de caixa operacional de US$11,2 bilhões no trimestre de março e continuamos fazendo investimentos significativos em todas as áreas dos nossos negócios. Nós também devolvemos mais de US$27 bilhões a acionistas por meio de recompra de ações e [pagamento de] dividendos. Dada a nossa confiança no futuro da Apple e no valor que vemos nas nossas ações, nosso Conselho autorizou uma recompra adicional de ações de US$75 bilhões. Também estamos aumentando o nosso dividendo trimestral pela sétima vez em menos de sete anos.

Olhando à frente para o terceiro trimestre fiscal de 2019, a Apple prevê uma receita de US$52,5-54,5 bilhões, margem bruta entre 37% e 38%, gastos operacionais entre US$8,7 e US$8,8 bilhões, outras receitas/(despesas) de US$250 milhões e uma taxa de impostos de aproximadamente 16,5%.

O conselho administrativo da Apple declarou um dividendo em dinheiro de US$0,77 por ação comum da companhia (aumento de 5%), pagável em 16 de maio de 2019 a todos os acionistas registrados ao término dos negócios em 13 de maio de 2019. A Apple afirmou que sua equipe gerencial e o Conselho continuarão analisando cada aspecto do programa de retorno de capital regularmente e que planeja divulgar updates dele a cada ano.

Daqui a pouco, a partir das 18h (pelo horário de Brasília), a Apple realizará uma conferência em áudio para falar desses números e responder perguntas da imprensa. Posteriormente, faremos uma cobertura completa com os destaques do que rolar por lá aqui no MacMagazine.

Atualização 30/04/2019 às 17:55

A terça-feira em si não foi muito boa para a Apple na NASDAQ. A $AAPL fechou o dia em baixa de 1,93%, enquanto a $AMZN caiu menos (-0,61%) e conseguiu, com isso, assumir a vice-liderança entre as empresas mais valiosas do mundo. A Apple vale agora US$946,2 bilhões; a Amazon, US$948,9 bilhões. Já a $MSFT teve um dia positivo (+0,64%) e levou a Microsoft a fechar o dia valendo US$1,001 trilhão. Pior do que a Apple foi a $GOOG, que despencou 7,7% após resultados da Alphabet abaixo do esperado divulgados ontem.

Apesar desse jogo de cadeiras, os resultados da Apple divulgados há pouco agradaram bastante Wall Street. Neste momento, a $AAPL está disparando 5,2% nas negociações pós-fechamento dos pregões da NASDAQ. Se ela mantiver esse ritmo amanhã, poderá bater novamente a marca do US$1 trilhão em market cap.

ver Mac Magazine
#empresa
#lucro
#trimestre fiscal
#fiscal
#financeiro
#aapl
#faturamento
#financeiros
#nasdaq
#trimestre
#companhia
#bilhões
#conferência
#receita
#resultados
#eventos
#evento
#finanças
#dinheiro
#apple
#destaques