Loja da Apple na 5ª Avenida de NY foi infestada por percevejos — e outras notícias do varejo

Photo of Loja da Apple na 5ª Avenida de NY foi infestada por percevejos — e outras notícias do varejo
Facebook
VKontakte
share_fav

Você provavelmente está rindo culpadamente (ou não) do título acima, então dispensarei apresentações — aí vão as últimas notícias do varejo da Maçã ao redor do mundo, dias após a saída oficial da ex-chefona Angela Ahrendts.

Nova York

Loja temporária da Apple na Quinta Avenida

Sim, é real: como informou o New York Post, a loja temporária da Apple na Quinta Avenida, em Nova York, está infestada de percevejos — o que causou caos entre seus funcionários na última semana.

O espaço fica logo atrás do icônico cubo de vidro que guarda a loja “real” da Maçã, fechada para reformas até Deus sabe quando. Não se sabe se os insetos invadiram o (ou vieram do) local das obras, mas a situação no estabelecimento temporário parece estar realmente crítica há quase um mês.

Segundo fontes ouvidas pela reportagem, funcionários estão em estado de alerta, sentindo-se inseguros e com medo de levar a infestação para suas casas. Uma semana após a Apple enviar uma empresa de dedetização à loja e afirmar que “não havia mais motivo para preocupações”, os insetos voltaram a aparecer em grande quantidade — um dos empregados, inclusive, filmou um percevejo andando por seu agasalho.

Só na última sexta-feira (12/4), então, a administração da loja reconheceu que o problema persistia e orientou os funcionários a guardarem seus pertences em dois sacos plásticos, um dentro do outro, enquanto um cão farejador tentava encontrar o foco da infestação. Em um dia da última semana, a loja — que fica aberta 24h — fechou por algumas horas para tratar de um “vazamento de água”, mero disfarce para tratar do problema real.

Vestiário dos funcionários após infestação | Imagem: New York Post

Aparentemente, ao longo do fim de semana, os insetos foram definitivamente exterminados, mas a má-impressão dos empregados permanece. Um deles afirmou ao New York Post que “não deveria ir trabalhar sentindo-se inseguro e desprotegido”, enquanto outro reclamou que a Apple não avisou sobre o fechamento temporário da loja — alguns funcionários chegaram para trabalhar e deram de cara com as portas fechadas.

Há problemas para resolver aí, hein, Apple?

Vancouver

Um pouco mais ao norte, as notícias também não são particularmente animadoras para a Maçã, embora por uma razão completamente diferente. Em fevereiro passado, vimos os renders de uma grande renovação da Apple Pacific Centre, em Vancouver (Canadá), que passaria a ocupar toda uma entrada do shopping center homônimo após uma boa reforma. Agora, os planos estão em perigo, como informou o blog local City Duo.

Render da Apple Pacific Centre

O Conselho de Urbanismo de Vancouver expressou, em reunião recente, uma “desaprovação preliminar” do projeto de expansão do shopping Pacific Centre — que inclui, naturalmente, a renovação da loja da Apple. Segundo informações, os membros do conselho aprovaram o projeto da loja em si, mas criticaram o uso do espaço público no projeto de expansão e pediram que a construção fosse movida para outro local.

Os agentes questionaram também a (falta de) integração da arquitetura da loja com o restante do shopping center, pedindo que uma grande parede verde, com vegetação natural, pensada para a parte de trás da loja, fosse realocada. A administração do shopping respondeu que não saberia como lidar com aquelas exigências, ao que o conselho respondeu que eles poderiam prosseguir com a proposta anterior de expansão — que oferece menos espaço público, mas não se sabe se contempla o projeto da loja da Apple.

A decisão ainda não é definitiva: o Conselho de Licenças Urbanísticas de Vancouver votará a questão no dia 13 de maio e, só então, ficaremos sabendo qual será o destino da Maçã em Vancouver. Será que os resultados recentes em Estocolmo e Melbourne vão influenciar em algo?

Dallas

Enquanto problemas cercam a Apple em Nova York e Vancouver, um pouco mais ao sul as coisas vão relativamente bem, obrigado: depois de fechar duas lojas antiquíssimas no Texas (possivelmente) por conta de patentes, a Maçã abriu as portas da substituta dos finados espaços: a Apple Galleria Dallas, localizada no shopping homônimo da cidade texana.

Nosso leitor Eduardo Renzetti Cardoso esteve na loja alguns dias após a sua inauguração e, muito gentilmente, nos cedeu algumas fotos (obrigado!) que tirou do novo espaço. Vejam só (cliquem nas imagens para ampliar):

Ao contrário de outras inaugurações recentes da Maçã, como a Apple Champs-Élysées ou a Apple Iconsiam, a nova loja de Dallas não tem grandes atrativos visuais ou de localização; ainda assim, trata-se de uma construção bem cuidadosa da empresa, com direito a todos os elementos de varejo introduzidos nos últimos anos, como o telão do Today at Apple e as prateleiras recuadas na parede.

Bonita, não é?

Londres

Do outro lado do Atlântico, as notícias também são positivas: como informou o Evening Standard, a Apple está com planos bem avançados de abrir sua sexta loja em Londres — e não é numa localização qualquer: estamos falando de um dos endereços de compras mais luxuosos da cidade, em Knightsbridge.

Render das renovações do Knightsbridge Estate

De acordo com a matéria, a Apple já teria assinado contrato com a Chelsfield, imobiliária que está renovando um dos prédios históricos na região para transformá-lo no Knightsbridge Estate — um complexo de lojas, escritórios, restaurantes e apartamentos residenciais. O prédio fica localizado entre duas das mais famosas lojas de departamentos londrinas, a Harrods e a Harvey Nichols.

As informações, por ora, ainda são tratadas como rumor, já que a Maçã não as confirmou oficialmente. Ficaremos de olho.

Outras reformas

Em adição às grandes reformas, inaugurações e planos cobertos acima, a Apple também continua seu plano de fazer renovações menores em lojas locais para que elas tragam suas mais recentes experiências de varejo. O 9to5Mac listou recentemente alguns desses planos.

Temos, por exemplo, a Apple Columbia, na cidade homônima do estado de Maryland. Por lá, a Apple planeja se mudar do atual espaço, de cerca de 500m², para outra área recentemente vaga pela Abercrombie & Fitch, com cerca de 750m²; a Maçã já solicitou a remoção de algumas colunas não-estruturais do espaço, o que simboliza que a reforma realmente será profunda. Ainda não há previsão para a mudança.

A Apple Scottsdale Quarter, por sua vez, terá uma reforma ainda menor: seu mobiliário será substituído e a loja será reorganizada, com o antigo balcão Genius substituído pelas mesas de suporte e a inclusão do telão do Today at Apple e das banquetas para o Forum. O telão, inclusive, ficará num local inusitado: no meio da loja, em vez de no fundo, efetivamente criando uma divisão entre dois setores no espaço — o que é esperado, considerando que a loja tem entradas por dois lados opostos.

Outras lojas têm renovações parecidas planejadas para breve, como a Apple Eton (em Woodmere, Ohio) e a Apple Ridge Hill (em Yonkers, Nova York). Outras três estão fechadas para esse tipo de reforma: a Apple Passeig de Grácia (em Barcelona), a Apple Bondi (em Bondi Junction, Austrália) e a Apple Pioneer Place (em Portland, EUA).

Segundo o 9to5Mac, mais de 70 telões do Today at Apple serão instalados em lojas ao redor do mundo somente em 2019. É um bom ritmo, não é?

ver Mac Magazine
#shopping
#insetos
#quinta avenida
#dallas
#infestação
#praga
#vancouver
#lojas
#londres
#projetos
#pública
#galleria
#nova york
#dinheiro
#apple
#saúde
#harrods
#apple columbia
#knightsbridge
#pacific centre
#percevejos
#scottsdale quarter