Relação com a Intel azeda e iPhones com suporte a redes 5G poderão chegar apenas em 2021

Photo of Relação com a Intel azeda e iPhones com suporte a redes 5G poderão chegar apenas em 2021
Facebook
VKontakte
share_fav

As coisas definitivamente não estão boas para a Intel. Pelo menos no que diz respeito aos seus negócios envolvendo a Apple — que, sem dúvida, deve ser um dos maiores clientes da gigante de chips.

Eu explico: além de uma quase certa transição envolvendo os chips que hoje equipam os Macs (rumores dão conta de que a Apple passará a utilizar processadores próprios também nos seus computadores, como já faz com smartphones, tablets, smartwatches, etc. — até a Intel já sabe disso), em algum momento do futuro a Maçã também passará a utilizar modems próprios nos seus produtos.

Como o projeto ainda é embrionário dentro da empresa, a Intel hoje é a grande parceira da Apple nessa empreitada — afinal, a briga com a Qualcomm está a todo vapor e não parece que será resolvida tão cedo. Para termos uma ideia, os aparelhos mais novos da Apple (iPhones XS, XS Max e XR) só contam com modems da Intel.

Dito isso, desde 2017 nós sabemos que a Apple está trabalhando com a Intel em modems 5G para iPhones; na última notícia em relacionada ao assunto, a fabricante afirmou que o seu chip 5G chegaria ao mercado em 2020. Mas as coisas não estão saindo como o planejado, pelo menos de acordo com a Fast Company.

Ainda que afirmações da empresa passem a ideia de que a Intel está dentro do cronograma no desenvolvimento do seu chip 5G, a Fast Company disse que ela vem perdendo os prazos estabelecidos para o modem XMM 8160, segundo uma fonte por dentro da situação. E esses supostos atrasos nos prazos (ela precisa entregar peças para a Apple até o meio de 2019 e o chip tem que estar pronto até o começo de 2020 para que os iPhones do ano que vem possam ser lançados com tal capacidade de conexão) teriam azedado a relação, fazendo a Maçã perder a confiança na parceira.

É claro que a Apple não é uma santa nessa história. Segundo o veículo, ela condiciona seus pedidos à habilidade da Intel de desenvolver e fabricar tudo dentro do prazo. Além disso, negocia bastante os valores e não deixa muita margem para a Intel. E, para completar, ainda exige prioridade total em relação a outros clientes.

A Intel teria aceitado as condições por um motivo simples: suas plataformas de fabricação de chips são extremamente caras para serem construídas — ela usa um processo de 14 nanômetros para os modems 7560 usados nos iPhones de 2018, mas agora precisa passar para um processo de 10nm e, depois, para um de 7nm a fim de acompanhar a concorrência. Ter a Apple como cliente é atraente justamente pois é a chance de manter a fábrica ocupada com enormes pedidos de um mesmo componente para uma cartela de clientes.

O problema é que, como a Maçã exige prioridade, a Intel precisa fabricar primeiro para ela, deixando para depois os seus contratos mais lucrativos — e isso tem gerado alguns conflitos internos dentro da empresa.

Modem próprio da Apple

Paralelamente a isso, a Apple continua trabalhando para lançar o seu próprio modem; atualmente já são entre 1.000-1.200 engenheiros focados na criação desse componente, muitos deles vindo da própria Intel e da Qualcomm, trabalhando numa instalação da Apple em San Diego.

Ainda segundo a Fast Company, a operação de desenvolvimento está aumentando de forma bem rápida e é possível vermos os iPhones de 2021 já equipados com modems projetos pela Maçã e fabricados pela TSMC ou pela Samsung. Mas para 2020, contudo, a Apple está numa bela enrascada — ela até procurou alternativas como MediaTek e Samsung, mas nenhuma se mostrou viável.

Sem dúvida, a melhor solução para a Apple seria voltar a ter uma relação saudável com a Qualcomm; mas como isso aparentemente não é uma opção, é capaz de termos um modem 5G “capenga” da Intel nos iPhones de 2020 — ou até mesmo vermos a Apple esperando um pouco mais para implementar o suporte a essa nova rede (que ainda está em estágios iniciais de desenvolvimento, é bom notar) para 2021, com o seu modem próprio.

O tempo dirá.

via 9to5Mac

ver Mac Magazine
#rumores
#telefonia
#qualcomm
#intel
#rede
#mediatek
#14 nanômetros
#chip
#equipe
#engenheiros
#fabricação
#redes
#10 nanômetros
#modem
#fast company
#fabricante
#parceira
#tecnologia
#apple
#samsung
#destaques
#7 nanômetros