Cientistas põem iPhone no liquidificador para saber do que ele é feito

Photo of Cientistas põem iPhone no liquidificador para saber do que ele é feito
Facebook
VKontakte
share_fav

Quem já navega nessas águas misteriosas da internet há um tempinho certamente vai se lembrar da série de vídeos “Will It Blend?”, na qual um senhor deveras tresloucado batia todo tipo de aleatoriedade — incluindo iPhones — em um liquidificador como ação promocional para o equipamento. Agora, cientistas britânicos resolveram seguir a mesma ideia, mas com uma intenção ligeiramente diferente.

A ideia dos pesquisadores Arjan Dijkstra e Colin Wilkins, da Universidade de Plymouth, era dar uma olhada mais aprofundada nos materiais que compõem o iPhone. Para isso, os cientistas processaram o dispositivo num liquidificador e cozinharam o pó resultante, misturado a peróxido de sódio, em temperaturas de até 500ºC, até que tudo estivesse devidamente derretido. Esse fluido, então, foi dissolvido em uma solução de ácido nítrico e analisado num espectrômetro de massa, conforme podemos ver no vídeo acima .

As descobertas foram reveladoras: o iPhone é formado por 33 gramas de ferro, 7 gramas de cromo e 13 gramas de silício. Outros materiais, encontrados em menor quantidade, incluem cobalto, tungstênio, molibdênio, disprósio, neodímio, praseodímio e gadolínio.

O iPhone pesquisado tinha, também, 90mg de prata e 36mg de ouro — ou seja, estamos falando basicamente de uma pequena jóia nas suas mãos. Interessante notar, também, que para construir um único iPhone é necessário minerar entre 10kg e 15kg de rochas.

O intuito da pesquisa, segundo os cientistas, era demonstrar que nós precisamos pesquisar mais sobre o que está contido nos eletrônicos que usamos diariamente, para encorajar a prática da reciclagem e pressionar empresas a não empregar materiais vindos de áreas violentas ou exploratórias. Veja a opinião de Dr. Wilkins:

A mineração pode ser parte da solução para os problemas do mundo. Agora, entretanto, nós estamos em um clima onde as pessoas estão ficando mais socialmente responsáveis e interessadas no conteúdo do que estão comprando. Parcialmente por isso, muitas das fabricantes de dispositivos móveis se comprometeram a aumentar suas taxas de reciclagem. É um sinal positivo de que a sociedade descartável na qual vivemos por décadas está mudando, e nós esperamos que esse projeto encoraje mais gente a se questionar sobre seus próprios comportamentos.

Como comentado pelo cientista, a própria Apple divulga periodicamente seus relatórios ambientais listando os materiais usados pela empresa e destacando os avanços no uso de fontes socialmente responsáveis e no abandono de materiais nocivos para o planeta. Que assim seja, então.

via Gizmodo

ver Mac Magazine
#cientistas
#eletrônicos
#reciclagem
#material
#prata
#ouro
#eletrônico
#experimento
#relatório
#silício
#vídeo
#mineração
#apple
#ciência
#iphone
#vídeos
#liquidificador
#universidade de plymouth