Branson planeja show humanitário na Venezuela

Photo of Branson planeja show humanitário na Venezuela
Facebook
VKontakte
share_fav
O show, organizado por Richard Branson, está programado para o dia 22 de fevereiro

Richard Branson – o 496º homem mais rico do mundo segundo a lista dos bilionários do mundo da FORBES, com patrimônio de US$ 4,1 bilhões – está organizando um concerto com o objetivo de arrecadar fundos para uma iniciativa de ajuda humanitária para a Venezuela, a ser realizado na cidade colombiana fronteiriça de Cúcuta na próxima semana, disse o britânico em um vídeo publicado em redes sociais.

LEIA MAIS: 10 frases de grandes líderes que inspiram Richard Branson

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, está resistindo a esforços estrangeiros para o envio de alimentos e remédios ao país, que é vítima de uma hiperinflação e de uma fome crescente. Um comboio de ajuda enviado pelos Estados Unidos e pela Colômbia chegou na semana passada a Cúcuta, onde está sendo mantido em armazéns.

“O regime de Nicolás Maduro, que é responsável por esta crise, atualmente está recusando a entrada de qualquer ajuda humanitária no país”, disse Branson no vídeo. “Precisamos romper este impasse, ou em breve muitos venezuelanos estarão à beira da inanição ou da morte”, disse, acrescentando que a iniciativa visa arrecadar US$ 100 milhões em 60 dias.

O show está programado para o dia 22 de fevereiro e terá “um contingente maravilhoso de artistas regionais e internacionais”, contou, sem dar detalhes.

O líder opositor venezuelano Juan Guaidó, que invocou artigos da Constituição para se autoproclamar presidente interino do país, diz que a ajuda humanitária começará a entrar pela fronteira no dia seguinte.

O Grupo Virgin, que atende a mídia por Branson, disse que o vídeo é genuíno e que dará mais informações em breve.

O post Richard Branson planeja show humanitário na Venezuela apareceu primeiro em Forbes Brasil.

ver Forbes Brasil
#bilionarios
#artistas
#concerto
#patrimônio
#ajuda humanitária
#show
#richard branson
#alimento
#fundos
#hiperinflação
#nicolás maduro
#colômbia
#morte
#colunas
#remédio
#venezuela
#estados unidos
#últimas
#juan guaidó
#cúcuta