5 previsões para as mulheres no trabalho em 2019

Photo of 5 previsões para as mulheres no trabalho em 2019
Facebook
VKontakte
share_fav
GettyImages
Embora 2018 tenha sido anunciado como “O Ano da Mulher”, o relatório mais recente mostrou que o progresso foi desigual.

Enquanto vamos nos acostumando a 2019, muita gente se pergunta como será a evolução do local de trabalho em termos de igualdade de gênero nos próximos 12 meses.

VEJA TAMBÉM: CEOs mulheres ainda são mais propensas à demissão

Se olharmos no retrovisor, 2018 nos dá um contexto importante para entender de onde acabamos de sair. A cada ano, a Fairygodboss publica um levantamento com o resumo de análises anônimas de funcionárias mulheres, discussões na comunidade e pesquisas exclusivas.

Embora o ano passado tenha sido anunciado como “O Ano da Mulher”, o relatório mais recente mostrou que o progresso foi desigual. Apenas 57% das mulheres que participam da Fairygodboss relataram uma melhoria na igualdade de gênero. Em algumas empresas, particularmente aquelas com melhores classificações por parte das usuárias da plataforma, no entanto, houve relatos de evolução.

O último ano também foi o momento em que todos os olhares estavam focados na questão do assédio sexual, graças a escândalos envolvendo celebridades e importantes executivos. No que diz respeito a este tema especificamente, 70% das mulheres entrevistadas sentiram que o movimento #MeToo não causou impacto em seus locais de trabalho.

Veja, na galeria de imagens a seguir, 5 previsões para o mercado de trabalho feminino com base nos acontecimentos de 2018:

GettyImages GettyImages GettyImages GettyImages GettyImages

O post 5 previsões para as profissionais mulheres em 2019 apareceu primeiro em Forbes Brasil.

ver Forbes Brasil
#carreira
#empresa
#conselho
#vagas
#mulher
#gênero
#oportunidade
#mercado de trabalho
#coletivo
#organização
#função
#trabalhador
#igualdade
#liderança
#igualdade de gênero
#feminino
#profissional
#progresso
#companhia
#cargo
#avanço
#conquistas
#funcionário
#empregador
#trabalho
#emprego
#mulheres
#negócios
#mercado
#principal
#trabalhadora