FMI pede a líderes em Davos que se ocupem da 'insatisfação' social

Facebook
VKontakte
share_fav

O Fundo Monetário Internacional (FMI) pediu aos líderes mundiais, nesta segunda-feira (21), que se ocupem da insatisfação social e considerou que há "preocupações verdadeiras", ao responder em Davos a uma pergunta sobre o movimento dos "coletes amarelos" da França.

"Acho que o importante não é esperar uma escalada de riscos políticos, mas que os dirigentes políticos se ocupem de evitar essa insatisfação", afirmou a nova economista-chefe do Fundo, Gita Gopitath, em entrevista coletiva em Davos, onde acontece o Fórum Econômico Mundial.

ver O Tempo - Economia