Ambev inaugura usina solar

Facebook
VKontakte
share_fav

A cervejaria Ambev vai instalar a primeira usina solar do grupo no Brasil em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. A capacidade de 1.815 quilowatts-pico (kWp) da estrutura será suficiente para abastecer todos os 13 centros de distribuição da empresa em Minas Gerais. O investimento, de R$ 7 milhões, é apenas o primeiro passo em um plano de “limpar”, até 2025, a energia usada nos mais de cem centros da cervejaria espalhados por todo o país. A expectativa é que a estrutura esteja em pleno funcionamento ainda no primeiro trimestre de 2019, segundo o diretor de Sustentabilidade e Suprimentos da Ambev, Fernando Petersen.

Apesar da certeza de que o projeto será expandido para todo o país, o próximo Estado que vai receber o aporte ainda não foi decidido.

Em Minas, os planos foram levados adiante por meio de uma parceria com a empresa paranaense Alexandria. A parceria será a responsável pelo desembolso dos R$ 7 milhões usados na construção da usina. Em contrapartida, a Ambev vai repassar 75% do valor correspondente ao pagamento da energia utilizada. Assim, a cervejaria economiza 25% do gasto com eletricidade nos centros de distribuição, e a Alexandria tem o retorno do aporte realizado. Conforme o contrato, passados dez anos, a usina passa a pertencer à Ambev.

Perspectiva

O projeto vai funcionar por meio de geração distribuída. Assim, a energia gerada na planta de Uberlândia é disponibilizada para a grade pública do Estado. E a empresa deixa de pagar a energia utilizada.

Segundo Petersen, além da economia, os 4.905 painéis solares vão evitar a emissão de 1.910 t de dióxido de carbono.

“Nos comprometemos a fazer o mesmo processo em 100% das nossas operações até 2025. Esse é apenas o primeiro passo. Mas a sustentabilidade é um tema cada vez mais importante para nós. Queremos ser mais do que uma empresa, queremos ajudar as comunidades onde estamos e o meio ambiente”, afirma, acrescentando que há um esforço para utilizar fontes renováveis nas cervejarias.

Triângulo Mineiro

A planta de Uberlândia foi escolhida para estrear o projeto de energia sustentável da companhia por causa da estrutura e representatividade da unidade. “Precisávamos de um local com área suficiente para a usina, já que ela vai ser construída no terreno da cervejaria. Além disso, era preciso ter uma incidência solar suficiente. Em algumas regiões do país, vamos implementar, por exemplo, eólicas”, explica o diretor de sustentabilidade e suprimentos da Ambev, Fernando Petersen.

A unidade de Uberlândia foi inaugurada em 2016 e é abastecida com combustível 100% renovável. São usados biomassa de cavaco de madeira e óleo vegetal como fontes de energia. Além disso, a unidade reaproveita quase todo o resíduo sólido gerado na produção.

A planta tem uma estação de tratamento de efluentes industriais com capacidade para tratar cerca de 3 milhões de metros cúbicos por ano, o equivalente ao tratamento de esgoto diário de uma cidade de aproximadamente 450 mil habitantes. A cervejaria gera 500 empregos diretos e 200 indiretos, dos 3.400 em Minas Gerais.

Sustentabilidade.

Nos últimos cinco anos, a Ambev investiu mais de R$ 1 bilhão em projetos voltados para sustentabilidade na operação em todo país. “Nossos projetos vão além do uso de energia limpa. Temos ações, por exemplo, para reduzir o uso de água nas nossas unidades”, conta Petersen. As metas até 2025 incluem ações climáticas que visem a redução das emissões de gás carbônico, gestão da água para melhorar a disponibilidade hídrica nas comunidades onde a empresa atua.

ver O Tempo - Economia