Campos Neto, diretor do Santander, vai presidir o Banco Central de Bolsonaro

Facebook
VKontakte
share_fav

O Governo de Jair Bolsonaro (PSL) definiu nesta quinta-feira mais dois nomes para a área econômica. O presidente do Banco Central será o economista Roberto Campos Neto, atual diretor do banco Santander. E o economista Mansueto Almeida aceitou o convite para permanecer na Secretaria do Tesouro Nacional. As informações foram reveladas pelo jornal Valor Econômico no início da tarde e confirmadas mais tarde pela assessoria de imprensa do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes. O nome de Campos Neto será levado ao Senado, que terá a incumbência de aprová-lo ou não.

ver El País
#banco central do brasil
#banca
#ministérios
#ministério fazenda
#banco santander
#grupo santander
#governo
#presidência brasil
#governo brasil
#bancos
#finanças
#empresas
#presidente brasil
#administração estado
#jair bolsonaro
#administração pública
#política
#economia