Ações do Twitter continuam a despencar após empresas desistirem de aquisição

Canaltech

Twitter

A vida não está nada fácil para o Twitter. Depois de rumores sugerirem que a rede de microblogs estava negociando sua venda com o Google, Salesforce e a Disney, a companhia viu suas ações dispararem na Bolsa de Valores. Ao fim da última semana, informações de que as três corporações desistiram das conversações fizeram com que os papéis da rede social iniciassem um movimento de queda, que continua nesta segunda-feira (10).

De acordo com a Bloomberg, o Twitter tinha uma reunião agendada com alguns conselheiros para falar sobre sua venda na sexta-feira, mas acabou cancelando o encontro após as empresas perderem o interesse na aquisição. De lá para cá, o que se viu foi uma derrocada de 20% no valor das cotas do Twitter negociadas na Bolsa de Valores. Na manhã de hoje, cada ação era vendida a US$ 17,17 - o menor valor em dois meses.

Somente neste ano, a empresa acumula uma desvalorização de 25% e vem negociando seus papéis abaixo dos US$ 26, valor inicial pedido quando abriu seu capital em novembro de 2013. Naquela época, ela chegou a valer US$ 53 bilhões, contra os US$ 12,18 bilhões da atualidade.

Twitter opera em baixa de 13,58% no início da tarde desta segunda-feira. Empresa acumula 25% de perda somente neste ano.

Twitter opera em baixa de 13,58% no início da tarde desta segunda-feira. Empresa acumula 25% de perda somente neste ano (Reprodução: Google)

Busca desesperada

Apesar da reação negativa do mercado financeiro, o Twitter continua sua busca desesperada por um comprador. Já faz algum tempo que a empresa tenta encontrar quem assuma suas operações, já que não vem conseguindo fazer sua base de usuários crescer nem monetizar a plataforma satisfatoriamente.

Aos interessados no negócio, Jack Dorsey, CEO da empresa, demonstrou ter pressa ao dizer que espera poder anunciar um comprador até o dia 27 deste mês, quando a empresa revelará seus resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre do ano fiscal.

O cronograma é considerado ambicioso por muitos analistas e investidores. Eles também acreditam que o presidente executivo do site não tem um plano B para o caso de não surgir um comprador até a referida data. Diante dessa incerteza, a aposta é que a empresa continue investindo nas transmissões ao vivo, sobretudo a de esportes. Recentemente, o site passou a exibir gratuitamente os jogos de quinta-feira da liga de futebol americano dos Estados Unidos. Com isso, a ideia é atrair mais pessoas para o site e fazer a base de usuários crescer.

Via Business Insider, Bloomberg, Reuters

view Canaltech