Willys de Castro leva arte brasileira a Londres

Willys de Castro leva arte brasileira a Londres

Veja

Apesar da força do estereótipo, “samba e futebol” não são os únicos elementos da cultura brasileira, e cada vez mais os ingleses tomam ciência disso. Os trabalhos de Claudio Tozzi e Alfredo Volpi já foram objeto de exposições em Londres, na empreitada de levar grandes figuras da arte moderna e contemporânea ao Reino Unido. Neste sábado, 8 de outubro, a galeria Cecilia Brunson Projects abriu uma mostra com obras do artista plástico Willys de Castro (1926-1988), From Paitings to Objects 1950-1965, exposição que segue em cartaz até 9 de dezembro.

LEIA TAMBÉM
‘Abaporu’ volta ao Brasil para os Jogos Olímpicos
Degas roubado por nazistas é vendido por 462.000 euros

Expoente da abstração geométrica, o artista integrou o movimento concreto, com obras constituídas exclusivamente de planos, cores e sem outra significação senão elas próprias. Willys denominava suas obras simplesmente de Pinturas, com referências numéricas.

Na Inglaterra, são expostas as 21 obras da coleção Objetos Ativos, construída por formatos retangulares de madeira, fixados à parede por um dos lados e cobertos de pinturas abstratas nos demais. O aspecto bidimensional leva o espectador a se movimentar pelo espaço a fim de contemplar cada objeto de diversos ângulos.

Castro é conhecido como o “filho ilustre de Uberlândia”, sua cidade natal. Além das contribuições para o concretismo, ele também fez cenários, figurinos e peças para o Teatro de Arena e o Teatro Cultura Artística, dentre outros trabalhos.


Arquivado em:Entretenimento
view Veja