Você sabe como preparar um bom café de coador em casa? Confira essas cinco dicas!

Você sabe como preparar um bom café de coador em casa? Confira essas cinco dicas!

Virgula
café Crédito: Pexels

Crédito: Pexels

Leia mais

Quem é apaixonado por café, geralmente, ama tomar várias xícaras por dia, principalmente, aquela pela manhã para acordar de verdade. E se você é desses que acha que café bom só expresso mesmo, você está muito enganado, meu amigo.

Se você não liga muito para café de coador, saiba que ele até tem alguns benefícios para sua saúde. Segundo o Instituto do Coração, o café coado não aumenta o batimento cardíaco, nem a pressão arterial. Mas será que você sabe preparar um bom café de coador?

Por isso, o Virgula conversou com Elisa Feres, da , que tem formações no Coffe Lab em métodos caseiros e barista, para tentar desvendar os segredos de um bom café de coador. Vem acompanhar essas dicas simples, porém preciosas!

1. Nada de água da torneira

“Para preparar um bom café coado em casa, temos que dar atenção aos dois únicos ingredientes usados no preparo: a água e o café em si. As pessoas costumam achar que é tranquilo usar água direto da torneira, afinal ela será fervida, “matando” micro-organismos indesejados. Acontece que o cloro e outras substâncias presentes nessa água podem alterar bastante as características do café. Então precisamos usar água filtrada”, conta Elisa.

água

Crédito: Pexels

2. Ferva a água na temperatura correta

“Em relação à temperatura da água, o ideal é atingir cerca de 95 graus, ou seja, dá para tirar do fogão assim que se iniciar a fervura (quando começar a borbulhar)”, dá a dica a barista.

3. Atenção aos grãos de café

“Seria legal se usássemos sempre que possível aqueles que indicam ‘100% arábica’ na embalagem, preferencialmente os das categorias ‘Gourmet’ ou ‘Especial’. Isso é um sinal importante de qualidade. Mostra que aquele produtor teve uma série de cuidados bacanas desde a plantação daqueles pés de cafés até a colheita das frutas e o processamento e a torra dos grãos – o que, além de ser um indicativo de sustentabilidade na fazenda, faz com que o produto final seja mais doce, ácido e aromático e menos amargo que os cafés das categorias inferiores”, conta Elisa.

café

Créditos: Pexels

3. Invista em um moedor

Se você é um amante de café, é bacana pensar em investir em um moedor de grãos. “Existem hoje vários modelos caseiros que são bem mais em conta que os profissionais. E o café moído na hora do preparo faz bastante diferença, já que, após moído, ele começa a oxidar e perder seus aromas”, diz Elisa.

4. Respeite a proporção (pelo menos da primeira vez)

Elisa Feres: “Muita gente não sabe também exatamente qual proporção de pó e água usar. Posso sugerir o seguinte: comece na proporção 10 gramas para 100 ml, que é um padrão. A partir daí pode ir ajustando e deixando mais ou menos concentrado, de acordo com seu gosto”.

5. Se o café for bem feito, o açúcar pode ser dispensado (mesmo!)

Depois que você coar seu café, seguindo todas essas dicas, tente experimentar sem colocar açúcar. “Todo barista irá sugerir pelo menos experimentar um gole da xícara antes de adoçar. Isso porque o açúcar – ou qualquer outro tipo de adoçante – mascara as reais características do café, impossibilitando sentir qual é de fato seus aromas, seu grau de doçura, sua acidez e por aí vai”, conta a barista.

“Não podemos esquecer que cada pessoa tem um costume e um tipo de paladar. E o café está aí para nos dar prazer e não cara feia, certo? Então, se preferir adoçar enquanto ainda não consegue escapar do açúcar, fique à vontade. Mas acredite: tente diminuir aos poucos que, quando você menos esperar, nunca mais vai querer adoçar sua xícara. Tenhamos todos um bom café coado! Mas fresquinho, né? E não aquele que ficou o dia todo na garrafa térmica”, finalizou. Quem quiser seguir a Bike Café com Calma no Instagram é só procurar por @bikecafecomcalma.

view Virgula