Governo diz ter 350 votos para aprovar a PEC do teto dos gastos

Correio Braziliense - Economia

O presidente Michel Temer enfrenta nesta segunda-feira (10/10) um teste decisivo no Congresso, quando a base aliada na Câmara tentará colocar em votação a proposta de emenda à Constituição que limita o crescimento dos gastos públicos, um dos principais itens da estratégia elaborada pelo governo, ao lado da reforma da Previdência, para controlar a crise e recolocar o país na rota do crescimento. Segundo o líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), 350 parlamentares garantiram votos favoráveis à emenda, mais do que os 308 necessários para que ela seja aprovada, em dois turnos.Para mobilizar a base e garantir o quórum, Temer ofereceu no domingo (9/10) um jantar, no Palácio da Alvorada, para centenas de deputados da base aliada. No encontro, ao qual compareceu também o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), Temer declarou que “nenhum movimento de natureza corporativa que possa tisnar a PEC pode ser admitido”, numa referência à nota de integrantes do Ministério Público, divulgada na sexta-feira, que considerou a medida inconstitucional.

view Correio Braziliense - Economia