Let's Talk: conheça palavras em inglês que não existiam 10 anos atrás

Let's Talk: conheça palavras em inglês que não existiam 10 anos atrás

Universia

Conheça palavras usadas e expressões que passaram a ser usadas em inglês na última décadaExistem muitas razões para que novas palavras surjam em um idioma. Novas gírias circulando entre os adolescentes, estrangeirismos, novos fenômenos sociais ou naturais e o avanço da tecnologia são os mais comuns. A seguir, confira algumas palavras e expressões que passaram a ser usadas em inglês na última década:

Veja também:
» Siga a coluna Let's Talk 1. Amazeballs
Amada por alguns, odiada por outros tantos, essa gíria curiosa causou e ainda causa um bocado de polêmica em relação ao seu uso e suas origens. Várias pessoas alegam serem seus precursores, incluindo o notório colunista de fofocas de Hollywood, Perez Hilton. Foi em 2012 que a palavra apareceu no dicionário online Collins, que a definiu como uma bem-humorada alteração da original amazing. Como sua irmã mais velha, é usada para definir algo extraordinário e surpreendente, sendo mais utilizada por adolescentes. 2. Binge-watching
A palavra binge é usada para falar sobre situações onde alguém faz alguma coisa em excesso, geralmente comer ou beber - fazer a farra, beber todas, atacar a comida, ou, nesse caso, assistir de uma vez vários episódios de sua série favorita. Fazer as chamadas maratonas se tornou mais fácil após a popularização dos serviços de streaming, e com a nova mania veio a nova expressão, bastante utilizada, inclusive, em sites de reviews e recomendações, como o Rotten Tomatoes. 3. Captcha
O “Completely Automated Public Turing test to Tell Computers and Human Apart” ou “Teste de Turing Público Completamente Automatizado para Diferenciação entre Computadores e Humanos” é uma ferramenta utilizada por vários sites para, claro, diferenciar humanos e computadores. Implementado por mais de três milhões e meio de sites ao redor do mundo, ele impede os bots – programas usados para completar tarefas automatizadas – de participarem de esquemas de fraudes, criando perfis falsos que podem ser utilizados em inúmeras práticas ilegais. 4. Chillax
Esta é outra gíria formada pela junção das palavras chill e relax. Utilizada principalmente quando queremos sugerir a alguém que relaxe, deixe para lá as preocupações e curta um pouco o momento. 5. Click bait
Imagine a situação: você navega tranquilamente pela sua página favorita quando começam a aparecer sugestões para outras notícias com chamadas curiosas e extraordinárias, como uma dieta milagrosa ou um animal estranho que foi descoberto em um país exótico. Quando você clica, é direcionado para uma página infestada por anúncios oferecendo produtos que você nunca teve a intenção de comprar. É isto que faz um click bait, ou uma “isca de cliques”. Elas também estão presentes em páginas de redes sociais, serviços de mensagens e, recentemente, alguns youtubers também têm sido acusados de nomearem seus vídeos com títulos interessantes e atrativos, e apresentar conteúdos não tão interessantes ou atrativos, ou até mesmo sem relação com o título. 6. Cyberbullying
Conforme a discussão ao redor da prática de bullying nas escolas foi ganhando força, a atenção também se voltou ao cyberbullying, que pode ser tão prejudicial e perigoso quanto aquela prática. De acordo com o site stopcyberbullying.org, voltado ao combate da prática através da conscientização, o cyberbullying “é quando uma criança, pré-adolescente ou adolescente é atormentado, ameaçado, assediado, humilhado, exposto, ou de qualquer modo alvejado por outra criança, pré-adolescente ou adolescente por meio da internet, tecnologias digitais e interativas ou telefones celulares”. O site reforça que a definição só se aplica quando há uma criança ou adolescente nas duas extremidades da relação. Quando um adulto está envolvido, trata-se de assédio ou perseguição, práticas também graves. 7. Paywall
Uma paywall funciona como uma barreira virtual que previne o acesso a certo conteúdo em uma página da internet - a não ser que o usuário contrate o serviço completo, o que envolve o pagamento de taxa mensal ou de assinatura. Sabe quando você está lendo uma notícia, mas precisa se cadastrar e pagar a assinatura para continuar? Pois é. O paywall também é utilizado em alguns games online grátis, onde parte do conteúdo como mapas e personagens precisa ser liberada através de pagamento. 8. Podcast
Programas de notícia ou de variedade que são transmitidos em formato digital e distribuídos através de streaming ou download. O nome vem das palavras broadcast e ipod, o famoso gadget da Apple. Os podcasts se tornaram muito populares e os assuntos tratados nos programas variam de notícias locais a política e cultura pop. 9. Unfriend
De acordo com o Oxford Dictionary, “remover (alguém) da lista de amigos ou contatos em uma rede social”. Começou com o Facebook, mas hoje em dia é comum encontrar a opção pouco amigável em outras redes sociais. A propósito, o verbo é regular, então, para formar o passado, usamos: Ed: I haven’t unfriended him yet. 10. Meetnapping
Essa palavrinha interessante, resultado da junção de meeting (reunião) e kidnapping (sequestro), tem sido usada no mundo dos negócios para definir uma prática considerada prejudicial tanto para os funcionários quanto para a empresa: Meetnapping é o ato de forçar um colega de trabalho a participar de reuniões inúteis que acarretam em perda de tempo. É isso mesmo. Descrita por vezes como um tipo real de sequestro, embora não seja ilegal, a prática tem sido tratada como uma questão séria de abuso no ambiente de trabalho.

view Universia