Cruz Vermelha é forçada a adiar entrega de ajuda humanitária na Síria após ataque em Aleppo

Cruz Vermelha é forçada a adiar entrega de ajuda humanitária na Síria após ataque em Aleppo

R7 - Internacional

Comboios de ajuda humanitária destinados a quatro cidades sírias serão adiados enquanto funcionários da organização reavaliam a segurança após um ataque letal contra caminhões de suprimentos e em meio ao aumento da violência, disse nesta terça-feira (20) uma autoridade do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

De acordo com um grupo que monitora o conflito civil na Síria, aviões sírios ou russos bombardearam um comboio de ajuda militar perto de Aleppo, matando 12 pessoas, na segunda-feira (19), logo após o Exército da Síria declarar que um cessar-fogo de uma semana havia chegado ao fim.

Comboio de ajuda humanitária é atingido por ataque na Síria

Rebelde sírio diz que trégua fracassou e já acabou na prática

"Isso é muito preocupante. Estamos vendo uma retomada da violência, um intensificação dos combates em vários locais", disse à Reuters o diretor do CICV para o Oriente Médio e norte da África, Robert Mardini, em Genebra.

"Tínhamos algo programado para quatro cidades, mas por enquanto isso está suspenso para reavaliarmos as condições de segurança", acrescentou.

Ao menos 18 de 31 caminhões de um comboio da ONU e do Crescente Vermelho Árabe Sírio foram atingidos na segunda-feira, bem como um depósito de ajuda humanitária, segundo o porta-voz da ONU em Nova York Stephane Dujarric. O comboio entregaria ajuda para 78 mil pessoas em Urm al-Kubra, localidade de difícil acesso na região de Aleppo, segundo ele.

view R7 - Internacional