EUA: agressor de Minnesota descrito como bom aluno e tranquilo

Facebook
ВКонтакте
share_fav

O jovem americano de origem somali que atacou com uma faca várias pessoas em um shopping do norte dos Estados Unidos era um bom aluno e uma pessoa tranquila, informaram pessoas ligadas a ele.

A imprensa local e líderes da comunidade somali revelaram que o agressor - que teria agido em nome do grupo Estado Islâmico - é Dahir Adan, um americano de 22 anos originário da Somália.

O agressor, que feriu nove pessoas com uma faca, foi morto a tiros por um policial que não estava de serviço no shopping da cidade de St. Cloud, no estado de Minnesota.

O pai do jovem declarou ao jornal local Minneapolis Star Tribune que jamais suspeitou de seu filho, que nasceu na África mas cresceu nos Estados Unidos.

Adan obtinha excelentes notas e estudou na Universidade St. Cloud, disse Abdul Kulane, representante da comunidade somali-americana nesta cidade de 70 mil habitantes

"Conseguia ter boas notas mesmo trabalhando em meio período como vigia de uma empresa privada", revelou Kulane.

"Ajudava sua família e jamais teve problemas de violência que fossem do conhecimento de sua família ou de membros desta comunidade. Era amável e ativo", declarou Kulane.

Um porta-voz da St. Cloud, Adam Hammer, disse à AFP que Dahir Adan frequentou a universidade no último semestre, mas não estava inscrito para o novo período.

O FBI investiga um potencial "ato de terrorismo", que já foi reivindicado pelos jihadistas do EI.

Durante o ataque, o jovem vestia um uniforme de segurança e portava ao menos uma faca, segundo a polícia.

"As famílias estão de luto e consternadas. Todo mundo está em choque", assinalou Kulane.

str-nov/oh/lr

посмотреть на Zero Hora