ARM desenvolve chip específico para carros autônomos

ARM desenvolve chip específico para carros autônomos

Canaltech

A ARM acaba de se aprofundar ainda mais no ramo da alta tecnologia. A companhia foi recentemente adquirida pela japonesa SoftBank por US$ 31 bilhões e, agora, começa a expandir seus negócios de processadores para criar um modelo robusto o suficiente para lidar com processamento de dados nos veículos inteligentes que dispensam motoristas.

O novo chip, já batizado de Cortex-R52, vem para simplificar o processamento de dados em aplicações automotivas, como também em robôs industriais e que trabalham no ramo da medicina, em cirurgias específicas. O processador será licenciado em breve para outros fabricantes e pode lidar com tarefas diversas, separando-as para garantir que códigos críticos sejam tratados isoladamente e com segurança.

Aliás, a STMicroelectronics é a primeira parceira da empresa a anunciar que vai participar do processo de produção da novidade, para criar SoCs de alta performance voltados para o mercado automobilístico.

Para Richard York, gerente global de marketing e desenvolvimento de soluções da ARM, "se estes sistemas derem errado de alguma forma, não afetarão a vida". Ele ainda reforça que o R-52 vai auxiliar bastante no processamento de softwares cada vez mais complexos.

Superseguro

A grande sacada do novo chip é justamente conseguir trabalhar de maneira independente para identificar falhas em processos. Ele usa um método que protege contra vários tipos de erros aleatórios, de design ou de software. Se o processador identifica um problema, consegue desligar o veículo em segurança antes que uma pane mais grave aconteça e prejudique a integridade da máquina ou dos usuários.

Nos carros autônomos, que executam várias tarefas ao mesmo tempo, é essencial entender o funcionamento de cada aplicação para conseguir visualizar exatamente o que precede um mau funcionamento ou uma possível pane no sistema, antes de tomar uma decisão precisa.

Este é o grande diferencial do R-52, que é 35% mais veloz que sua geração anterior — a Cortex-R5, que já está ativa em uma variedade imensa de aplicações e conseguiu um escore de 1.36 Automark/MHz no EEMBC AutoBench, o maior aplicativo de benchmark do ramo.

Segundo James Scobie, gerente de produtos para o Cortex-R52, o novo chip chegará ao mercado em 2018.

Fonte: VentureBeat

view Canaltech