Em jogo fraco, lanterna América-MG marca aos 44min do 2ª tempo e vence o Inter

O Dia

Estadão Conteúdo

- Colorado continua na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro -

Minas Gerais - O Internacional sofreu mais um forte revés nesta segunda-feira, na busca para escapar da zona de rebaixamento do Brasileirão. Após perder em casa o confronto direto contra o Vitória na rodada passada, o time gaúcho foi batido nesta noite pelo lanterna América Mineiro, no encerramento da 26ª rodada. O time da casa marcou o gol do triunfo, por 1 a 0, aos 44 minutos do segundo tempo, no Independência, em Belo Horizonte.

Sem vencer há seis jogos no Brasileirão, o América ganha nova motivação perto da reta final do campeonato para sonhar com a permanência na primeira divisão. A equipe soma apenas 18 pontos e segue na última colocação, a cinco do Santa Cruz, atual penúltimo colocado.

Apesar de viver situação mais favorável, o Inter protagoniza momento mais conturbado, em razão da sequência mais negativa, com derrotas contra rivais diretos na briga para escapar da zona da degola. O time gaúcho estacionou nos 27 pontos, na 18ª e antepenúltima colocação da tabela, e permanece na zona de rebaixamento.

Em jogo de baixo nível técnico, América e Inter não empolgaram o público presente no Independência nesta noite. Os dois times protagonizaram um jogo de baixo nível técnico, recheado de erros de passe e com raras chances de gol. Apesar disso, a torcida mineira saiu feliz do estádio em razão do gol inesperado, aos 44 minutos da etapa final.

O JOGO

Vindo de um tropeço em casa para um rival direto na briga para escapar do rebaixamento, o Inter entrou em campo nesta segunda disposto a não repetir a derrota para o Vitória. E parecia que não teria dificuldades diante do lanterna, mesmo jogando na casa do adversário, sob chuva.

Isso porque aos 5 minutos de jogo o time gaúcho já exibia duas boas chances de gols, surgidas justamente aos 4. No primeiro lance, Valdívia arriscou de bicicleta, do jeito que deu, e mandou com perigo, por cima do travessão. Poucos segundos depois, a bola sobrou para Fabinho, que encheu o pé de fora da área, mandando à direita do gol de Fernando Leal.

O bom início do Inter, no entanto, não passou de um lapso de ofensividade que não se viu mais ao longo de toda a partida. Nos 40 minutos restantes do primeiro tempo, Inter e América se excederam em passes errados. Como consequência, protagonizaram um jogo amarrado e de baixa presença no ataque.

O América buscou o equilíbrio antes do intervalo. Mas, para tanto, precisou da entrada do jovem Matheusinho, na vaga de Osman. Foi dos pés do jogador de 18 anos que surgiu a melhor chance mineira no primeiro tempo. Aos 39, ele investiu pelo meio na entrada da área e acertou chute perigoso, rente ao pé da trave direita de Danilo Fernandes.

Na segunda etapa, o panorama não sofreu alterações. O Inter exibia ligeira superioridade, porém longe de empolgar a torcida. Os erros eram tantos que Valdívia, principal referência gaúcha na armação nesta noite, tinha poucas chances de criar uma jogada mais perigosa. Sasha aparecia bem, mas a comunicação com Valdívia era sabotada pelas falhas.

Tentando dar novo fôlego ao setor, o técnico Celso Roth colocou Seijas e Nico López em campo. Mas foi o América que passou a mostrar evolução em campo. Diante da inoperância do ataque rival, o time da casa ganhou confiança e começou a levar perigo no ataque. Foram três boas chances, sendo a melhor delas a finalização de Ernanes no travessão, após boa "matada" no peito, aos 27 minutos.

Mas o gol da vitória demorou para surgir. E só veio depois que Michael saiu do banco de reservas e entrou em campo aos 43 minutos. Ele só precisou de um minuto para mandar para as redes, após cruzamento de Jonas. No lance, a bola resvalou na cabeça e no ombro de Michael, num lance desajeitado, antes de acertar o ângulo de Danilo Fernandes.

Na próxima rodada, o time mineiro volta a campo no sábado para encarar o Botafogo, novamente em casa. O Inter enfrentará outro rival mineiro, desta vez o Atlético, no mesmo estádio Independência, no domingo.

view O Dia