Mãe do menino Ezra confessa ter matado filho a facada

R7

São Paulo - A mãe do menino Ezra, Lee Ann Fink, confessou em depoimento à Polícia Federal anteontem ter matado o filho com golpes de faca em seu apartamento na região central de São Paulo, no ano passado. A informação foi divulgada na segunda-feira, 1º, pelo SPTV, da Rede Globo.

Ezra, de 5 anos, foi encontrado morto dentro de um freezer em 4 de setembro no apartamento em que morava com a família de imigrantes da África do Sul no bairro da República, região central. Lee afirmou à polícia que estava sozinha com o filho na residência quando bateu nele e o golpeou com uma faca. Já o padrasto de Ezra, Mzee Shabani, segundo o SPTV, disse que havia levado as duas filhas do casal à escola e, ao retornar ao apartamento, teria encontrado o menino morto.

Um dia depois de a polícia encontrar o corpo de Ezra no freezer, por meio da denúncia de um primo de Shabani, imagens das câmeras de segurança do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, registraram o casal e suas duas filhas embarcando para a Tanzânia. A Justiça de São Paulo decretou a prisão preventiva de Lee e Shabani e eles foram, considerados foragidos.

Interpol

Presos pela Interpol no país africano em novembro, os dois foram finalmente trazidos ao Brasil na sexta-feira, data em que foram levados à carceragem da Polícia Federal na capital paulista. Eles devem ser transferidos para presídios diferentes na manhã desta terça-feira, 2.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

view R7