Ariano Suassuna: celebração, por Walnice Nogueira Galvão

Ariano Suassuna: celebração, por Walnice Nogueira Galvão

Blog do Luis Nassif

Categoria:

Artigos

Chegam novas da missa de ano celebrada pela alma de Ariano Suassuna. O local escolhido foi o município de São José do Belmonte, em Pernambuco, onde se ergue a Pedra Bonita. Há tempos Ariano dedicou-se a montar ao redor da Pedra um jardim de esculturas. Devido a seus cuidados, hoje o local é conhecido como “Sítio Histórico da Pedra do Reino”, incorporando uma alusão a seu próprio livro, Romance da Pedra do Reino e do Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta, que empreende o resgate das sagas do sertão.

O episódio de Pedra Bonita figura entre as mais famosas, e até famigeradas, manifestações sebastianistas em nosso país. Em 1836-1838, no sertão do Pajeú assolado periodicamente pelo flagelo da seca, um surto messiânico sublevou a população pobre da localidade. Seus rituais incluíam sacrifícios humanos, fiados em que o sangue vertido sobre a Pedra Bonita – um par de monólitos assimétricos, simbolizando as torres de uma suposta catedral ali soterrada - desencantaria D. Sebastião, que surgiria de dentro dela. Com seu advento, El-Rei instauraria uma Idade de Ouro, trazendo prosperidade para todos aqueles pobres miseráveis. Chegaram a sacrificar 87 pessoas, e consideravam o sangue das crianças especialmente portador de virtude. O levante foi reprimido pelas forças armadas, com grande morticínio.

Isso se deu em outros tempos, servindo de matéria para a literatura e as artes.

leia mais

view Blog do Luis Nassif