banca privada

Ex-ministros de Chávez planejaram comprar policiais e juízes na Europa

Ex-ministros de Chávez planejaram comprar policiais e juízes na Europa

Objetivo era frear investigação sobre desvios na PDVSA: “Na Venezuela a gente pode dar grana a um juiz”
O secreto propinoduto da Odebrecht da Europa até os políticos da América Latina

O secreto propinoduto da Odebrecht da Europa até os políticos da América Latina

Por meio de banco em Andorra, empresa pagou o equivalente a 650 milhões a 145 políticos e servidores. Papéis aos que o EL PAÍS teve acesso mostram os documentos usados para abrir as contas
Documentos revelam novo nome na folha de pagamento de propinas da Odebrecht na Europa

Documentos revelam novo nome na folha de pagamento de propinas da Odebrecht na Europa

Ex-executivo da estatal peruana de petróleo, Atala Herrera, ocultou 900.000 dólares no principado de Andorra
Ex-ministros de Chávez esconderam 2 bilhões de euros em Andorra

Ex-ministros de Chávez esconderam 2 bilhões de euros em Andorra

Ex-dirigentes venezuelanos, empresários e laranjas receberam comissões de até 15% para facilitar contratos da PDVSA
Odebrecht abriu conta milionária em Andorra para os pais de um ex-ministro panamenho

Odebrecht abriu conta milionária em Andorra para os pais de um ex-ministro panamenho

A família de Papadimitriu, ministro da Presidência do governo Martinelli, escondeu 10 milhões de dólares no Principado
Odebrecht pagou 15 milhões de dólares em subornos no Peru via banco em Andorra

Odebrecht pagou 15 milhões de dólares em subornos no Peru via banco em Andorra

Relatório confidencial da polícia analisa o rastro dos milhões de dólares pagos a funcionários do Governo
Conheça o banco que ajudou a Odebrecht a lavar dinheiro em Andorra

Conheça o banco que ajudou a Odebrecht a lavar dinheiro em Andorra

BPA relaxou sua vigilância sobre políticos que receberam subornos da construtora, segundo a Polícia
A vida de ostentação da trama chavista: 39 milhões de reais em luxo

A vida de ostentação da trama chavista: 39 milhões de reais em luxo

As contas em Andorra de ex-ministros e empresários venezuelanos investigados por receberem comissões revelam gastos extravagantes em relógios, vinhos e hotéis