Para CEMDP, ação na UFMG nos remete à ditadura

Facebook
VKontakte
share_fav

Categoria:

Crise
Jornal GGN - A Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos (CEMDP) que por vinte anos atua pelos direitos de tantos atingidos pela ditadura, divulga nota em que repudia a atuação de agentes de Estado que fazem uso abusivo de suas prerrogativas em detrimento do Estado Democrático de Direito. Para a Comissão, a ação deflagrada na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) trouxe elementos que nos remetem ao negro período de nossa história.
Não é só isso. Para o CEMDP, fazer referência irônica à música que se tornou o Hino da Anistia foi mais um ato desnecessário. Para a Comissão, o nome da operação é uma alusão pejorativa ao objeto da investigação e reduz o ato a mera satisfação pessoal de ridicularizar o objeto de pesquisa do projeto em questão, de extrema importância para o resgate da verdade e memória de um país.
Imagens para texto

leia mais

ver Blog do Luis Nassif
#luis nassif online
#ufmg
#comissão especial sobre mortos e desaparecidos políticos
#crise
#ditadura
#cemdp
#memorial da anistia