Grêmio defende vantagem para voltar à final após 10 anos

Facebook
VKontakte
share_fav

A vantagem construída pelo Grêmio sobre o Barcelona de Guayaquil no primeiro jogo das semifinais da Copa Libertadores é enorme – o time venceu o jogo no Equador por 3 a 0. Mas a equipe brasileira quer evitar a soberba na partida de volta, marcada para esta quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília), em Porto Alegre, para voltar a decidir uma edição do torneio continental depois de dez anos. Em 2007, perdeu a final para o Boca Juniors.

A Arena Grêmio deverá receber o maior público de sua história – todos os ingressos foram vendidos e a expectativa é de que 54.000 pessoas estejam no estádio. O técnico Renato Gaúcho faz mistério, mas deverá mandar a campo a mesma equipe que começou o jogo de ida. A única dúvida está entre o volante Jaílson, titular na partida de ida, e Michel, dono da posição, que se recuperou de lesão e vem treinando normalmente.

Além de golear o Grêmio para ir à final, o Barcelona de Guayaquil precisou superar outro problema: o deslocamento do Equador até Porto Alegre. A equipe fretou um avião para dar maior conforto aos jogadores, mas a aeronave decolou atrasada e por problemas de documentação ficou dois dias presa em território boliviano. Foi preciso um avião do exército equatoriano resgatar os atletas para a chegada ao Brasil.

Diante dos quase dois dias que passaram presos em Santa Cruz de la Sierra, os jogadores do Barcelona treinaram nesta terça-feira no estádio do Blooming, com portões fechados. Depois, finalmente embarcaram para o Brasil e chegaram a Porto Alegre somente nesta madrugada.

Quem avançar do confronto desta noite, enfrentará o Lanús, que conseguiu uma virada histórica sobre o River Plate nesta terça-feira, em jogo com polêmica sobre o árbitro de vídeo. O jogo de volta será na Argentina.


Arquivado em:Placar
ver Veja
#copa libertadores da américa 2017
#arena do grêmio