Fornecedoras da Apple entram na briga e agora também estão processando a Qualcomm

Facebook
VKontakte
share_fav
Queda de braço

Sabe o famoso toma lá, dá cá? Pois é…

A briga estava entre Apple e Qualcomm, desde que a Maçã resolveu parar de pagar os devidos royalties à fabricante de chips mobile acusando-a de lucrar em dobro com seus produtos. Esse repasse, contudo, era feito pelas parceiras da Apple que fabricam/montam o iPhone em si. O que a Qualcomm fez, então? Foi lá e processou as parceiras da Apple por quebra de contrato, exigindo que a justiça obrigue-as a pagar o que lhe é devido.

Agora, veio o troco: conforme a Reuters informou, as quatro grandes fornecedoras da Maçã (Foxconn, Wistron, Compal e Pegatron) estão acusando a Qualcomm de duas violações da Lei Sherman (antitruste1).

Para Theodore J. Boutrous, advogado que representa as quatro fornecedoras da Apple, a Qualcomm confirmou publicamente que a sua ação judicial contra elas tem como objetivo puni-las apenas por trabalharem com a Maçã. Por isso, as empresas agora estão levantando as suas próprias reivindicações e defesas contra a Qualcomm.

Em uma nota relacionada também compartilhada pela Reuters, a Qualcomm informou hoje os resultados financeiros referentes ao seu último trimestre fiscal. Provando que a disputa com a Apple é altamente relevante para a empresa, ela relatou quedas de 40% nos lucros (US$866 milhões e US$0,58 por ação vs. US$1,4 bilhão e US$0,97 por ação, há um ano) e de 11% no faturamento (US$5,4 bilhões vs. US$6 bilhões, há um ano).

ver Mac Magazine
#lucro
#qualcomm
#processo
#trimestre fiscal
#faturamento
#queda
#foxconn
#antitruste
#pegatron
#wistron
#receita
#compal electronics
#lei sherman