A nave espacial mais misteriosa do mundo acaba de pousar

Facebook
VKontakte
share_fav

x-37b_otv4_landed_at_kennedy_space_center_170507-o-fh989-001

Antigamente havia uma preocupação em manter secreta toda missão ou projeto militar. Isso era complicado, paranóia demais não é produtivo. Quando a Lockheed Martin estava construindo o SR-71 Blackbird o governo vetava a contratação de engenheiros até por motivos bestas como ter fumado maconha na faculdade, e era a Califórnia dos anos 60.

Hoje como todo mundo tem uma câmera no bolso, não faz sentido fingir que os projetos não existem. Também não adianta fazer “lançamentos secretos” se todo mundo vê e posta na internet. Os projetos secretos continuam existindo, claro, mas estamos tão afogados em informação que eles passam despercebidos, como os helicópteros Stealth que usaram para caçar Bin Laden.

Há um meio-termo que é o projeto secreto feito na frente de todo mundo. É o caso do X-37B, um (na verdade dois) mini-shuttle construído pela Boeing para a Força Aérea dos EUA e usado para… bem, essa é a questão.

Diz a USAF que o X-37B está sendo usado para testar sistemas de propulsão iônica, mas ninguém comprou essa. As missões são longas demais e quem cuidaria desse tipo de pesquisa é a NASA. O problema é que a maioria das outras idéias são pura teoria da conspiração.

Houve gente dizendo que o X-37B estava espionando a estação espacial chinesa, mas as órbitas simplesmente não batem, e temos centenas de hobbystas que passam o dia acompanhando essas coisas. O X-37B não passa nem perto.

A idéia de que ele pode levar uma arma nuclear é ridícula. Primeiro, é pequeno demais. Teriam que desenvolver um foguete novo para direcionar a ogiva e ganhariam no máximo uns 5 minutos, em relação a um míssil lançado de terra. Mais ainda: de que adianta UMA bomba em órbita quando você tem literalmente milhares em silos prontas pra lançar?

air-force-x-37b-landing-in-california

O mais provável uso do X-37B é como plataforma de testes de sensores. Faz bastante sentido poder recuperar as câmeras e radares e estudar os efeitos de longa exposição ao Espaço. Esse conhecimento permitirá que sistemas de monitoração modulares sejam construídos. Ao invés de um satélite genérico com vida útil limitada teriam uma nave que em alguns dias poderia ser customizada para missões específicas.

Tem que monitorar testes nucleares da Melhor Coréia? Só lançar o X-37B com uma câmera de raios-gama, radares de penetração e um estagiário para cuidar de tudo. Não, o X-37B não tem sistemas de suporte de vida, mas é apenas um detalhe.

Em sua quarta missão o X-37B ficou 718 dias no espaço, de 20 de maio de 2015 a 7 de maio de 2017. Nesse meio-tempo ele fez várias mudanças orbitais, variando o apogeu em 20 milhas, sem alterar a inclinação. Agora ele pousou, mantendo como sucesso o único programa ativo de naves reutilizáveis do mundo.


Gung Ho Vids — Unmanned X-37B Experimental Space Plane Landing

The post A nave espacial mais misteriosa do mundo acaba de pousar appeared first on Meio Bit.

ver Meio Bit
#espaço
#usaf
#engenharia
#top secret
#x-37b