Suposto ‘erro’ em música foi proposital, diz MC G15 ao Virgula sobre ‘Deu Onda’

Facebook
VKontakte
share_fav
MC G15

Divulgação MC G15

Leia mais

Se os números não mentem, as 128 milhões de visualizações do clipe de Deu Onda já podem dar ao MC G15 o reinado do pop no Brasil. Mas basta ligar o rádio, a TV, ou colocar a cabeça para fora na rua que você ouvirá Deu Onda.

Para os detratores do funk, no entanto, havia algo que depunha contra o hit do MC nascido Gabriel Paixão Soares há 19 anos, em Duque de Caxias, no Rio. A música teria um “erro” teórico ou seria vanguardista por equívoco, já que é construída com harmonia em tons menores e melodia em tons maiores, o que é chamado de politonalismo. O recurso foi explorado na música experimental, erudita e eletrônica, mas é raro na música popular.

Em entrevista ao Virgula, porém, o MC G15 afirmou que o politonalismo foi proposital. “Procurava algo diferente”, disse ele, que elogiou Anitta, defendeu que a internet deixou a música mais democrática e contou que a inspiração da melodia de Deu Onda, feita para sua namorada, Ingrid, apareceu no cinema, no meio de um filme.

O que está acontecendo de mais novo na música brasileira hoje, na sua opinião?
MC G15 - Acho que a eleição natural de sucessos, do gosto popular, por que a internet trouxe essa possibilidade das pessoas poderem ter acesso a todo tipo de música. Isso faz com que a disseminação seja mais rápida e de forma imediata. Além do surgimento de novos artistas, abrindo espaço a todos que sonham em trabalhar e viver da música.

Que artistas novos mais gosta e indica?
MC G15 - Curto vários na verdade, mas do novo cenário, Anitta é uma artista muito completa na minha opinião. MC Livinho, entre vários outros.

O politonalismo em Deu Onda foi proposital?
MC G15 – Sim, procurava algo diferente das músicas existentes no cenário, acho que trouxe um diferencial do que vem sendo apresentado e fez com que a identidade sonora fosse marcada.

Em quais circunstâncias compôs a música?
MC G15 – Estava assistindo um filme no cinema quando surgiu a melodia, após ter a melodia precisava da letra, que fiz inspirado na minha namorada, Ingrid, quis dizer que largava tudo por ela.

Quais foram as maiores contribuições do funk carioca e do funk paulista para a sua formação?
MC G15 – Sou carioca, o funk carioca esteve presente em toda minha infância e adolescência e o funk paulista conquistou todo Brasil. A união dos dois traz uma força no cenário do funk que fez romper todo preconceito contra o gênero. Então tanto um quanto outro contribuíram para o meu estilo.

ver Virgula
#funk
#entrevista exclusiva
#exclusivo
#mc g15