Mulher morre nos EUA devido a bactéria “resistente a tudo”

Facebook
VKontakte
share_fav

O Centro de Controle de Doenças de Atlanta (CDC), responsável pela vigilância de epidemias nos Estados Unidos, publicou na quinta-feira em seu relatório semanal sobre saúde e mortalidade o caso de uma mulher septuagenária que morreu em Reno, Nevada, no início de setembro do ano passado; os exames detectaram que ela tinha uma infecção causada por uma bactéria "resistente a todos os antibióticos conhecidos".

A mulher havia morado na Índia durante dois anos, nos quais tinha sido internada várias vezes em hospitais. A bactéria causadora das internações e da morte é uma Klebsiella pneumoniae, caracterizada por ter a mutação Nova Délhi dentro do grupo de bactérias resistentes aos carbapenemas, o grupo mais forte de antibióticos. No total, segundo o relatório, foram testados 26 tipos diferentes de drogas, e nem deles conseguiu parar a infecção. Normalmente, essas bactérias são contraídas em centros de saúde, o que limita seu impacto.

ver El País
#doenças
#medicina
#assistência sanitária
#farmácia
#antibióticos
#infeções hospitalares
#infeções
#condições hospitalares
#prevenção doenças