Consumer Reports *não* recomenda os novos MacBooks Pro devido a inconsistências em suas baterias

Facebook
VKontakte
share_fav
MacBooks Pro na Consumer Reports

Preocupações com a autonomia das baterias dos novos MacBooks Pro foram tema de um artigo aqui do MacMagazine há algumas semanas. Pouco tempo depois, a Apple disponibilizou o macOS Sierra 10.12.2 para todos os usuários e ele trouxe uma mudança bastante polêmica: removeu a estimativa de tempo de uso da bateria da barra de menus do sistema operacional.

Não é preciso ser nenhum gênio para ligar uma coisa à outra, ainda mais considerando que o OS X macOS possuía essa estimativa desde sempre. Para contribuir ainda mais com a “coincidência”, a Apple na semana passada abriu vagas de emprego em busca de especialistas em baterias.

O problema é tão sério que, pela primeira vez na história, a Consumer Reports *não* recomenda a compra dos novos MBPs justamente devido a essas inconsistências nas baterias. Os três modelos testados pela organização — 13 polegadas sem e com Touch Bar, e 15 polegadas com Touch Bar — não passaram pelos seus testes nesse quesito, com longevidades variando de 3,75 a 19,5(!) horas, enquanto a expectativa é que entre testes a variação não seja de mais de 5%. A promessa oficial da Apple é de “até 10 horas” de autonomia, vale lembrar.

Talvez uma das provas mais cabais de que há otimizações a serem feitas (no lado do software, o que é tranquilizante) é que a CR conseguiu mais autonomia de bateria com os novos MBPs rodando testes no Google Chrome, em vez do Safari. Isto não faz absolutamente sentido nenhum.

Apple, mexa-se.

[via Recode]

ver Mac Magazine
#macbook pro
#consumidores
#avaliação
#macbook
#bateria
#laptop
#notebook
#recomendação
#consumer reports